Aquidauana

Arquivo Público expõe fotografias e documentos históricos da Cia. Matte Laranjeira

Exposição celebra os 123 anos de Aquidauana. Abertura será nesta sexta-feira.

21/08/2015 07:50


A FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul) leva até o município de Aquidauana a Exposição Itinerante Cia Matte Larangeira: Fragmentos da história de MS, celebrando os 123 anos da ?Cidade Natureza?, comemorados no último dia 15 de agosto. A abertura acontece na noite desta sexta-feira (21), às 19h30, no Plenarinho Plínio de Arruda Leite, na Câmara Municipal.
 
A mostra reunirá fotografias e documentos históricos que revelam um panorama do que a Companhia representou no ciclo histórico do Estado. Todo o acervo documental e de imagens é mantido pelo Arquivo Público Estadual, unidade da Fundação de Cultura responsável pela catalogação e guarda de documentos históricos estaduais.
 
O primeiro ciclo econômico da porção sul de Mato Grosso, que se iniciou por volta de 1890, deu-se por conta da Companhia Matte Larangeira. A exposição recupera parte da história de um dos mais importantes movimentos econômicos da região, que viria a se tornar Mato Grosso do Sul oito décadas depois.
 
A Cia. Matte Larangeira foi uma empresa iniciada em 1891, quando Thomaz Larangeira se associa ao Banco Rio e Mato Grosso e juntos fundam a Companhia, que extraía a erva mate no Brasil e vendia a Francisco Mendes Gonçalves, na Argentina, que mais tarde tornou-se sócio presidente da Cia. Essa empresa foi responsável por um grande impulso na economia e desenvolvimento da região sul de Mato Grosso.
 
O Arquivo Público organizou a exposição com o objetivo de divulgar a história do Estado. A exposição itinerante de fotografias e textos da Cia é levada aos municípios que a solicitam ou por sugestão do próprio órgão.
 
Serviço
 
Outras informações sobre a Exposição Itinerante Cia Matte Larangeira: Fragmentos da história de MS e outras atividades exercidas podem ser obtidas no Arquivo Público Estadual, que fica no Memorial da Cultura, na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 559, térreo, em Campo Grande, ou pelo telefone (67) 3316-9167.

da Redação - Aníbal Placêncio