Garota de 15 anos que estava desaparecida é encontrada morta

Diego Pinheiro disse que confirmação foi feita por meio das digitais. Elaine Santana de Azevedo estava desaparecida desde sábado (19).

24/03/2016 12:04


O delegado Diego Pinheiro confirmou, na manhã desta quinta-feira (24), que o corpo encontrado em um matagal na BR-232, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, é da adolescente Elaine Azevedo, 15 anos. A jovem estava desaparecida desde sábado (19), quando foi arrastada por desconhecidos após um assalto ao estabelecimento comercial da família dela, em Paudalho, na Zona da Mata Norte de Pernambuco.
 
O delegado informou à TV Globo que a confirmação foi feita por meio das impressões digitais. A família de Elaine encontra-se no Instituto de Medicina Legal (IML), na área central do Recife. Os parentes também disseram que o corpo é da jovem. Eles ainda não falaram com os jornalistas que acompanham o caso.
 
Na quarta-feira (23), a polícia divulgou o retrato falado de um dos suspeitos de levar a adolescente. O tio da vítima, única testemunha ocular do assalto, descreveu o homem para o perito do Instituto de Identificação Tavares Buril (IITB).
 
O papiloscopista fez um retrato falado em que o homem aparenta ter entre 46 e 47 anos, é pardo, tem cerca de 1,78m de altura e 80 quilos, com sinais de acne no rosto. "Queremos entrar em contato com o Disque-Denúncia para ver a possibilidade de oferecer recompensa para quem ajudar a desvendar o caso", adiantou Pinheiro.
 
De acordo com o delegado, nenhuma possibilidade foi descartada, mas as primeiras linhas de investigação vão no sentido de sequestro após assalto ou crime passional. "Acredito que é muito difícil terem levado a jovem para pedir resgate, porque as pessoas da região são muito carentes".
 
Pinheiro afirmou que as investigações acerca da jovem e do companheiro dela, que também é adolescente, não apontaram passagem de nenhum dos dois pela polícia, nem envolvimento com drogas ou problemas com dívidas.
 
Entenda o caso
 
Elaine Azevedo Santana estava na lanchonete da família, que fica às margens da BR-408, quando os suspeitos chegaram ao local e anunciaram o assalto.
 
Um tio da vítima, que preferiu não ser identificado, estava no momento do crime e contou que um dos homens chegou a se passar por cliente antes de roubar a lanchonete. O suspeito teria mostrado a arma e levado o dinheiro do caixa, uma quantia em torno de R$ 100.
 
Em seguida, os criminosos amarraram as mãos do tio, antes de decidirem levar a jovem. A dupla arrastou a adolescente para um carro de passeio azul e fugiu. Familiares distribuíram cartazes pela cidade.

G1