Aquidauana

Primos que mataram homem a pauladas em Aquidauana são condenados a 14 anos de prisão

Crime ocorreu no dia 20 de novembro de 2016, aos fundos da chácara Taboca

09/10/2018 16:34


Em sessão do tribunal do Juri ocorrida na ultima sexta-feira(5), na cidade de Aquidauana, Renan de Assis, de 20 anos, conhecido como "Mãozinha", e o primo Jucelino Gomes de Assis, 23, o "Buguinho", foram condenados a 14 anos de prisão cada, em regime inicialmente fechado, por terem matado a pauladas Sebastiãdo dos Santos Souza, de 45 anos. O crime teve participação de um adolescente de 16 anos que recebeu, também primo dos autores, que recebeu medidas socioeducativas.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Estadual, no dia 20 de novembro de 2016, por volta das 06h10min, nos fundos da chácara Taboca, próximo ao clube Tosa, Renan e Jucelino “em comunhão de esforços, unidade de desígnios e mediante colaboração de um menor de 16 anos, mediante utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima e emprego de meio cruel, desferiram inúmeras pauladas contra o corpo e cabeça da vítima”.

A tese do Ministério Público Estadual foi acolhida pela maioria dos jurados, que ao final da sessão, condenaram ambos autores. Os trabalhos da investigação que culminou com a condenação dos envolvidos foram conduzidos pela Primeira Delegacia de Policia de Aquidauana, por meio do Setor de Investigações Gerais (SIG). De acordo com o Delegado Éder de Oliveira Moraes, titular da unidade e chefe do SIG, "tão importante quanto investigar e esclarecer crimes, é ver seus culpados julgados e condenados na forma da Lei”.


 


Da Redação