Expedição America do Sul

De altar de ouro a comidas típicas, aquidauanenses se impressionam com Argentina

Archibald Macintyre, o Mac, e Wilson Alves Corrêa, o “Índio”, percorrem a Rota 40

07/11/2018 13:28


Dois amigos aquidauanenses iniciaram na quinta-feira uma aventura rumo a uma das mais belas paisagens da América do Sul. Archibald Macintyre, o Mac, e Wilson Alves Corrêa, o “Índio”, percorrem a Rota 40, na Argentina, em uma caminhonete Mitsubishi L-200. Nestes primeiros cinco dias, puderam conhecer um pouco mais da cultura de nossos vizinhos e visitaram locais históricos, como praças, monumentos e até mesmo uma altar banhado a ouro.

Segundo Mac, no dia 2 eles saíram de Ponta Porã e seguiram com destino à cidade de Formosa, na Argentina. Depois de serem parados sete vezes pela fiscalização ao longo do percurso, chegaram ao destino à noite. Lá, ficaram em hotel na frente de uma praça com 9 hectares no centro da cidade, repleta de lagos e monumentos históricos. "O argentino homenageia muito seus heróis. Tinha estátuas bonitas, bancos rústicos, tudo muito arborizado", disse.

No dia seguinte, embarcaram em viagem de 950 quilômetros pela região norte, em linha reta, até Salta, onde há construções e prédios antigos que lembram a arquitetura de Buenos Aires. "Um detalhe que nos impressionou foi um altar banhado a ouro em uma igreja", explicou Mac, que também se interessou pela gastronomia local. "Eles comem muito carneiro, batatas e uns legumes diferentes".

Ainda em Salta, passearam de teleférico até o ponto mais alto da cidade, em um morro com 300 metros de altura. Em seguida, continuaram na direção sul, passando por vales, cordilheiras, serras e rios rochosos. Eles estão em Mendonza e devem seguir por mais 1.200 quilômetros até chegarem em Bariloche.
 


Da Redação