Região

Bonito é um dos três finalistas do Prêmio Mariluce Bittar

Prêmio quer identificar, disseminar e reconhecer práticas bem sucedidas que contribuam para modernização do SUAS

11/11/2018 08:31


O município de Bonito encontra-se, juntamente com Campo Grande e Porto Murtinho, entre as três cidades finalistas na disputa do "Prêmio Mariluce Bittar: Boas Práticas de Gestão da Assistência Social", instituído pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast).

A proposta da secretaria estadual é de que o prêmio funcione como instrumento para identificar, disseminar e reconhecer práticas bem sucedidas desenvolvidas pela política de assistência social e que estejam contribuindo para modernização, inovação, eficácia e eficiência do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

Serão premiados os três primeiros colocados do Estado.

São consideradas boas práticas as atividades inovadoras, criativas e com resultados comprovados, implementadas e executadas por profissionais do SUAS.

Bonito concorre com o projeto "Cadastro Único, BPC e PBF: Gestão e Eficiência", inscrito pelo Coordenador do Cadastro Único e Técnico do Programa Bolsa Família, Alexssandro Augusto Schmidt, na modalidade "Benefícios e Programas Socioassistenciais".

O projeto inscrito trata de todo o trabalho de Operacionalização e Gestão do Cadastro Único Para Programas Sociais do Governo Federal, Benefício de Prestação Continuada - BPC e do Programa Bolsa Família no município.

O prêmio da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast) é disputado também em outras duas categorias: "Serviços Socioassistenciais" e "Gestão do SUAS".

Na próxima etapa, em data ainda a ser definida, os três primeiros semifinalistas de cada categoria apresentarão as suas experiências na modalidade "apresentação oral", com limite de tempo de 15 minutos para cada apresentação.


Assessoria