Coeso 40 anos

Em comemoração, Edson Matos fala sobre os novos desafios

Presidente da cooperativa afirma que energia limpa, fotovoltaica para que os cooperados possam ter maior rentabilidade e menor custo, são os novos desafios

22/10/2019 18:30


O objetivo de ter energia elétrica no campo nos anos 70, fez um grupo de aproximadamente 50 pessoas que moravam no interior, se unirem em busca de um sonho. 

“Mato Grosso era um estado que ainda não havia sido dividido, estava aquém de outras cidades brasileiras e não tinha qualquer condição ou prioridade em investir neste setor. Após anos de luta, a cooperativa foi fundada no dia 2 de abril de 1978”, explica Tsuneyoshi  Sassaya, um dos idealizadores da cooperativa.

Em 40 anos de história, a cooperativa tem hoje como prioridades capacitação de seus colaboradores, a rapidez e agilidade no atendimento aos cooperados e energia limpa e de baixo custo, são as maiores prioridades.

“A empresa, que é uma cooperativa autorizada para distribuir energia nas propriedades rurais, atende os municípios de Aquidauana, Anastácio, Dois Irmãos do Buriti, Aquidauana, Sidrolândia  e Terenos. São quase 510 cooperados, cerca de 900 km de rede em média tensão, 1824 unidades consumidoras e mais de oito mil postes”,  reforça Zacarias, engenheiro da Coeso.      

Lideranças durante ato de solenidade

A credibilidade e a parceria são palavras usadas pelo presidente da Sicredi Pantanal, Emerson Perosa, para a cooperativa. “A Coeso é parceira da Sicred há muitos anos, e fazem parte da OCB, o que mostra sua competência, já que são poucas as que chegam neste patamar hoje”.

Celso Regis, presidente da OCB (Organização das Cooperativas do Brasil), aponta a Coeso como uma cooperativa de sucesso.

“Nenhum empreendimento permanece tanto tempo no mercado se ele não for positivo e agregar renda, em especial, na comunidade em que ela participa. A Coeso é um orgulho para todos nós de Mato Grosso do Sul. É uma cooperativa extremamente preocupada com a sociedade, em trazer desenvolvimento”.

E para que este serviço seja sempre de excelência, o diretor financeiro e responsável técnico, Antonio Rezende, afirma que a qualificação dos funcionários é algo que a cooperativa tem visto como prioridade.

“A qualificação dos nossos funcionários tornou-se prioridade  há muitos anos na nossa cooperativa, e a cada vez mais estamos aperfeiçoando, melhorando e diminuindo  o tempo de atendimento ao nosso cooperado. Hoje temos a satisfação de atendermos o nosso cooperado  por no máximo uma hora , uma hora e meia com o retorno da energia em suas propriedades”, comemora.

De acordo com o presidente Edson Matos, para os próximos anos, o desafio, é a energia limpa, fotovoltaica para que os cooperados possam ter maior rentabilidade e menor custo.

“Somos uma cooperativa autorizada para distribuir energia, ou seja, a energia que vai até às propriedades não é gerada pela cooperativa, mas comprada pela Energisa, e distribuída para seus cooperados”, explica Edson, que reforça que Coeso preza pela qualidade no atendimento. “A religação ou a volta da energia em caso de queda depende da concessionária, pois somos apenas a ponte entre um e outro, no entanto, a agilidade no atendimento é sempre cobrada pela cooperativa”.


Da Redação