Homicídio

Polícia espera que autor do crime contra PMA se entregue espontaneamente

Pivô do crime seria o relacionamento da ex-mulher de Izaque com a vítima

25/10/2019 15:45


Izaque Leon Neves é o autor do homicídio que ocorreu na noite desta quinta-feira (24) numa lanchonete na vila Santa Terezinha em Aquidauana. Ele, que disparou contra o colega, o policial da Polícia Militar Ambiental, Jurandir Miranda ainda encontra-se foragido. Os fatos ocorreram por volta das 20h50.

Segundo o delegado do 1 DP de Aquidauana, Jackson Vale na tarde desta sexta-feira (25), foi instaurado um inquérito policial para ouvir testemunhas. Já foi também representada a prisão preventiva de Izaque e a polícia aguarda a apresentação espontânea do assassino.

Ainda de acordo com o delegado, todas as possibilidades do crime indicam que foi um ato passional, isentando todo e qualquer envolvimento com a questão profissional de ambos, uma vez que Jurandir estaria tendo um relacionamento com a ex-mulher do autor do crime.

O  Ministério Público deu parecer favorável à prisão preventiva de Izaque e emitiu parecer de que o crime é de competência da Justiça Estadual e não da Militar. “Falta só o juiz analisar”, disse o delegado.

Crime

Conforme apurado, Izaque arrendou a lanchonete que fica perto de uma conveniência e de um campo de futebol e é um dos locais mais movimentados do bairro. Inclusive, no momento dos fatos, havia várias pessoas no local.

Ele estava no estabelecimento, quando Jurandir passou de moto pelo local e ambos se encararam. Testemunhas afirmam que o PMA então voltou e estacionou a moto em frente ao local. Izaque sacou sua arma e atirou, fugindo em seguida.

Jurandir chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Informações apontam que os dois tinham rixa em razão de Jurandir ter se relacionado com a ex-mulher de Izaque. 

 


Da Redação