Geral

Menino adotado em MS e espancado pelos pais deixa UTI de hospital

Garoto de 9 anos estava internado desde dia 8 de dezembro com lesões graves e fraturas; casal adotivo está preso

16/12/2019 13:18


O menino de 9 anos, adotado em Corumbá (MS) por casal residente em Londrina (PR) foi transferido da UTI e levado para enfermaria pediátrica do Hospital Evangélico. Segundo assessoria, o quadro é estável e ele permanece em observação.

A criança foi espancada pelos pais adotivos, Sarah Carvalho Zanoni, 23 anos, e Israel Antunes Zanoni, 29 anos e o casal foi preso em flagrante no dia 8 de dezembro, depois que o menino foi internado no hospital com graves lesões e fraturas.

Na sexta-feira (13), depois que foi autorizado pelos médicos, a delegada Livia Pini, do Nucria (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes), tomou depoimento do menino.

Segundo a Folha de S. Paulo, a criança encontrava-se sonolenta, mas conseguiu confirmar que as agressões ocorreram em casa, atestando a confissão do casal.

À Polícia Civil, o casal disse que as agressões ocorreram como forma de disciplinar o menino, que teria mordido Sarah.

O menino, que não teve nome divulgado, nasceu em Ladário, e foi adotado em outubro, por meio de processo que tramitou na 1ª Vara Cível de Corumbá.

A corregedoria do TJ-MS (Tribunal de Justiça de MS) abriu procedimento para acompanhar o inquérito da Polícia Civil de Londrina. A guarda provisória do menino foi suspensa.


CGNews