Saúde

Saúde confirma morte de mulher por dengue em Bodoquena e óbitos sobem para 13

Em Aquidauana, prefeitura realiza um trabalho preventivo contra o mosquito Aedes aegypti

27/02/2020 16:00


Boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde) aponta 13 mortes provocadas por dengue neste ano em Mato Grosso do Sul. O último caso é de uma mulher de 28 anos, moradora de Bodoquena. 

O óbito ocorreu no dia 15 de fevereiro e foi confirmado nesta quinta-feira (27) pela pasta. Não há relatos sobre comorbidades, ou seja, sintoma ou doença relacionada à dengue que possa ter contribuído para a morte da mulher.

Somente em Campo Grande foram quatro vítimas da doença neste ano, sendo um menino de 9 anos, dois homens de 30 e 52 anos, e uma idosa de 74 anos. Corumbá registrou outros dois óbitos.

As outras mortes ocorreram em Sete Quedas, Cassilândia, Pedro Gomes, Nova Andradina, Caarapó e São Gabriel do Oeste.

As notificações pela doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti chegaram nesta semana a 20.444, com 6.559 casos confirmados. Somente em Campo Grande são 2.184 pessoas contaminadas.

Mato Grosso do Sul aparece com alta incidência da doença, com média de 790,2 casos por 100 mil habitantes. Entre os municípios somente Camapuã e Taquarussu não preocupam, com 94,4 e 84,0 casos por 100 mil habitantes, respectivamente. Os demais 77 municípios apresentam média e alta incidência da doença.

Aquidauana

De acordo com o último balanço epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde de Aquidauana, já são mais de 100 notificações, entre suspeitas e confirmações, da doença só em 2020 no município. Esse índice é alarmante, conforme a pasta.

A prefeitura de Aquidauana faz um trabalho preventivo contra o mosquito Aedes aegypti, com agentes de controle de vetores, agentes de saúde, equipe do ESF João Jorge Carneiro, militares do 9° BE Cmb, policiais militares e servidores da Secretaria Municipal de Obras.


Campo Grande News