Sub júdice

Mato Grosso do Sul tem 4 prefeitos eleitos que podem ficar sem mandato

Registros de candidatura ainda estão pendentes de validação pela Justiça

16/11/2020 12:16


Quatro dos 79 prefeitos eleitos podem ficar sem mandato ainda que tenham obtido a maioria dos votos computados nas urnas de Mato Grosso do Sul, neste domingo (15). Isto porque os registros de candidatura constam com status “sub júdice”, isto é, ainda pendentes de validação pela Justiça Eleitoral.

Por ainda recorrerem em instâncias superiores, eles puderam concorrer. Mesmo com o registro constando como “indeferido com recurso”, a Justiça Eleitoral preserva o direito de disputar o voto do eleitor, inclusive em caso de 2° turno, já que em caso de reversão do status, a candidatura poderia ser inviabilizada se isso não ocorresse.

É o caso de Daltro Fiúza (MDB), de Sidrolânda, Álvaro Urt (DEM), de Bandeirantes, Heliomar Klabunde (MDB), de Paranhos, e João Cassuci (PDT), de Angélica.

Apesar de ter sido alvo de operação do Ministério Público há poucos meses e ter os bens bloqueados por supostas irregularidades em sua gestão, Urt obteve 50,63% dos votos válidos, mais que a soma dos outros quatro concorrentes.

Mesmo tendo a maioria dos votos registrados, Urt, Daltrou, Heliomar e Cassuci só poderão ser diplomados caso consigam reverter o quadro atual no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A expectativa é que o julgamento dos recursos ocorra antes dessa data.


Da redação