Coronavírus

Governo atualiza mapa de risco e Aquidauana tem classificação laranja na pandemia

A bandeira laranja significa risco médio de transmissão do coronavírus

19/11/2020 18:00


O Governo de Mato Grosso do Sul atualizou mais uma vez o grau de risco dos 79 municípios - referentes à 46ª semana epidemiológica do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia). No novo mapa, Aquidauana foi classificada como bandeira laranja, que significa risco médio de contaminação pelo coronavírus. 

Anastácio, Miranda e Bodoquena também têm a bandeira laranja. Dois Irmãos do Buriti e Nioaque tiveram classificação amarela. Enquanto isso, Bonito e Guia Lopes da Laguna têm bandeira vermelha, que indica risco alto. 

Com relação ao grau de risco da semana anterior (44ª), 40 municípios mantiveram, 26 municípios melhoraram e 13 municípios pioraram seu grau de risco. Os municípios que regrediram de bandeira foram: Aral Moreira, Bataguassu, Caracol, Coronel Sapucaia, Figueirão, Guia Lopes da Laguna, Itaporã, Jaraguari, Juti, São Gabriel, Selvíria, Sonora e Três Lagoas.  

Para o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Côrrea Riedel, o aumento do número de casos requer atenção redobrada: "Infelizmente a pandemia está em elevação, novamente, em Mato Grosso do Sul. Em um único dia, nesta quarta-feira, tivemos 689 novos casos e hoje registramos 575. Temos que nos esforçar mais: os gestores municipais precisam seguir à risca as recomendações do Programa e a população evitar aglomerações e adotar as medidas de biossegurança, sob o risco de enfrentarmos uma segunda grande onda de contágio no Estado", enfatizou.

Para gerar essa classificação, o programa avalia indicadores municipais relacionados à disponibilidade de leitos de UTI, quantidade de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), busca por contatos de casos confirmados, redução da mortalidade por Covid-19, disponibilidade de testes, incidência na população indígena, redução de casos entre profissionais da saúde, redução de novos casos, necessidade de expansão de leitos e situação de fronteira com país ou divisa com Estado que tenha aumento de casos.
(com informações do Governo de MS)


Redação