PolĂ­tica

Morreu Roberto Orro, o deputado de Aquidauana

24/11/2020 09:44


Com tristeza toda Aquidauana foi acordada nesta terça-feira, 24, com a notícia de que Roberto Orro havia falecido na noite anterior em Campo Grande onde residia.

Saudoso de sua Princesa do Sul, onde sempre morou e desfrutava da praça da matriz nas tardes quentes de Aquidauana, ele sempre falava em voltar. Mas a distância de um centro médico maior, era o maior entrave. . .

Conheci Roberto Orro na década de 70, quando foi eleito vereador pelo então partido de esquerda da época  - o PMDB. Isto em 1976.

Logo depois foi eleito deputado estadual e continuou reeleito para outros 4 mandatos. Chegou a ser presidente da Assembleia Legislativa assim como Secretário de Justiça do Estado.

Participou de todos os movimentos sociais desde a proibição da plantação de cana no pantanal em defesa da ecologia; defesa do estado democrático de direito para eleições livres e direta; convocação da Assembleia Nacional Constituinte, Conselhos Estaduais dos Direitos Humanos, do Índio, do Negro e da Mulher foram alguns dos movimentos em que participou.

Sempre ao lado da esposa e companheira de lutas – Yone Orro.

Criou, ao lado da esposa uma bela família – Felipe, hoje deputado estadual e as filhas – Nilza e Izabel. Lembro-me bem das tardes de futebol no Estádio do Noroeste e a presença do torcedor do Aquidauanense – Roberto Orro e o filho Felipe, então com menos de 10 anos.

Nas suas últimas aparições tive o prazer em reencontrá-lo nos almoços tradicionais realizados pela ARARA – Associação Recreativa dos Aquidauanenses Reais de Aquidauana - entidade que reúne aquidauanenses hoje residentes em Campo Grande.

Dos companheiros da época do PMDB, do PDT e do PSDB, quase todos já se foram, mas a marca do trabalho deles ao lado do deputado Orro, estão gravadas para sempre.

Muito embora eleito deputado estadual para representar todo estado, Roberto Orro, com muito orgulho foi para nós todos e sempre, o “deputado de Aquidaduana”.

Por José Lima Neto - Editor de O Pantaneiro


O Editor