Polícia

Para abusar de adolescentes, advogado pagava até as contas da casa da família

Segundo investigação, ele pagava contas e fazia favores, em 'troca' dos estupros

25/11/2020 16:10


Preso pelo estupro de três adolescentes, o advogado preso nesta terça-feira (24) em Anastácio ajudava no sustento das famílias delas, ‘em troca’ dos abusos. O autor teria pago contas das casas das famílias, como água e luz. 

A delegada Joilce Silveira Ramos, da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Aquidauana contou ao Midiamax que além de pagar contas, o advogado ainda fazia favores, como levar o avô das medidas para consultas médicas. 

De acordo com a investigação, os familiares permitiam a violência sexual. Diante da situação, os avós e os pais das adolescentes são investigados. As meninas, de 11, 12 e 15 anos, são primas. Segundo a advogada, o advogado era amigo da família e os abusos começaram há dois anos. 

Ele foi preso quando foi visto de caminhonete com as meninas. As adolescentes e o homem consumiam bebidas alcoólicas no ato da abordagem. Com ele havia remédios estimulantes sexuais e embalagens de camisinhas. Questionado, disse  que levaria as meninas para lanchar com autorização dos pais. No entanto, ele seguia sentido saída de Anastácio, onde estão localizados motéis que costumava visitar.

Ainda conforme a delegada, o pagamento pelos abusos eram feitos ao avô das meninas que, por sua vez repassava aos pais. Os responsáveis das garotas, bem como o advogado foram conduzidos à DAM e respondem criminalmente. Foram apreendidos celulares e dinheiro. As investigações continuam.
 


Redação