Aquidauana

Após 55 dias internado por conta da Covid-19, seu Oto recebe alta e se recupera junto da família

26/01/2021 20:00


Depois de dias de incertezas, aflições e muitas orações recebeu alta após 55 dias internado por conta da Covid-19, seu Oto Arruda, de 72 anos.

De acordo com a família, Oto deu entrada no Hospital da Cassems de Aquidauana em dezembro e logo em seguida foi transferido para o hospital de Campo Grande onde ficou 29 dias na UTI entubado e 25 dias em recuperação, ao todo foram 55 dias dentro do hospital.

Oto fazendo fisioterapiaO processo de recuperação será acompanhado pelos médicos “devido ao grande tempo de internação na UTI, Oto deverá efetuar acompanhamento com médicos de áreas diversas: Cardiologista, nefrologista, fisioterapeuta e pneumologista”, contou a filha aliviada.

Dona Neuza esposa do seu Oto, também testou positivo e precisou ficar isolada por 15 dias, por conta da doença, "minhas filhas foram pra casa e eu fiquei aqui no apartamento isolada, para não ter contato com ninguém", contou. 

Agora mais aliviada, a família diz que a recuperação será aos poucos até por conta das sequelas que ficaram, principalmente no pulmão, por conta do coronavírus. Além disso, ainda não há uma data para retornar, tendo em vista necessidade de acompanhamento médico de vários especialistas e realização de fisioterapia pulmonar e muscular.

A filha do casal, faz questão de agradecer todas as pessoas que tiraram um tempo e rezaram pelo pai neste momento tão difícil, “Um agradecimento especial a todos os amigos de Aquidauana e Anastácio e todos os nossos familiares que nos apoiaram com orações, cultos, missas, manifestações religiosas de credos diversos pedindo a cura de meu pai. Recebemos muitas palavras de apoio e de fé em um momento tão delicado pelo qual passamos. A todos nossa eterna gratidão. Agradecemos aos hospitais da cassems tanto de Aquidauana quanto de Campo Grande, agradecemos muito o atendimento inicial até a transferência para a UTI da Cassems da Capital.Verificamos o quão valoroso ver os profissionais da saúde técnicos de enfermagem, enfermeiras e médicos que estão atuando na linha de frente no cuidado dos pacientes de Covid”, conclui.

 


Cristiano Arruda