Aquidauana

Em tom de indignação, OAB de Aquidauana repudia professor investigado por estupro

Educador teria abusado de ao menos três vítimas

04/02/2021 11:03


Por meio de nota assinada pelo presidente Vinícius Mendonça de Brito e pela vice-presidente Fabrícia de Araújo Sanchez, a 3ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil, com sede em Aquidauana, manifestou indignação quanto às denúncias de estupro que envolvem um professor, acusado de abusar sexualmente da afilhada, da irmã dela e de mais uma mulher hoje maior de idade.

Segundo a nota, os advogados ressaltam que a violência sexual contra vulneráveis é o mais repudiável dos crimes e exige uma postura firme e combativa, não só por parte das Autoridades Policial e Judiciária, mas de toda a sociedade. Além disso, lamentam o fato de os crimes terem sido supostamente cometidos por um professor, figura que deveria, na verdade, dar amparo às crianças.

“A nossa Lei Maior de 1988 estabeleceu responsabilidade simultânea e solidária da família, da sociedade e do Estado para promoção, proteção e preservação, com absoluta prioridade, dos direitos fundamentais de crianças e adolescentes, sobretudo, protege-los de toda e qualquer forma de discriminação, negligência, exploração, crueldade, opressão e violência de toda forma”, diz a nota.

Conforme já noticiado, os fatos vieram à tona em dezembro, quando uma jovem de 18 anos estava visitando a família em Aquidauana, entrou em pânico ao se deparar com o professor. Ela então detalhou aos pais que foi abusada por ele durante sua juventude. A irmã dela, com 15 anos no momento, relatou ter sido vítima do mesmo crime. Uma mulher, que não tem ligação com as garotas, disse ter sido abusada pelo professor nos anos 90, quando era adolescente.

Confira a nota na íntegra

A 3ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil - Aquidauana (MS), por meio da sua Diretoria, em absoluta indignação e estarrecimento com os mais recentes casos de abuso sexual de menores ocorridos em nossa Cidade, vem perante toda a população de Aquidauana e Anastácio, repudiar veementemente a nefasta e criminosa prática de estupro e/ou abuso sexual de criança e adolescente largamente noticiada nos meios de comunicação local e estadual, praticada por indivíduo que deveria zelar pelo ensino e pela proteção da integridade física e psíquica de nossas crianças e adolescentes.

Vale destacar que a violência sexual contra vulneráveis é o mais repudiável dos crimes e exige uma postura firme e combativa, não só por parte das Autoridades Policial e Judiciária, mas de toda a sociedade.

A nossa Lei Maior de 1988 estabeleceu responsabilidade simultânea e solidária da família, da sociedade e do Estado para promoção, proteção e preservação, com absoluta prioridade, dos direitos fundamentais de crianças e adolescentes, sobretudo, protege-los de toda e qualquer forma de discriminação, negligência, exploração, crueldade, opressão e violência de toda forma.

Sendo assim, a Diretoria da 3ª Subseção de Aquidauana, comunica que acompanhará todo o caso, diligenciando conjuntamente às autoridades responsáveis no que lhe for cabível para que todas as medidas legais sejam adotadas.

VINÍCIUS MENDONÇA DE BRITTO

Presidente

FABRÍCIA DE ARAÚJO SANCHEZ

Vice-Presidente


Da Redação