Senado

Na mira da CPI: oito cidades de MS apresentam irregularidades em ações de combate ao covid

Problemas vão desde sobrepreço até falta de transparência em compras feitas para enfrentamento da pandemia

14/06/2021 10:02


Uma porção de relatórios sobre irregularidades que vão desde sobrepreço até falta de transparência em compras da covid-19 foi remetida à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Pandemia no Senado. Os problemas envolvem pelo menos oito municípios de Mato Grosso do Sul.

Os relatórios foram produzidos pela Divisão de Fiscalização em Saúde do TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado) em 2020, no bojo de processos que acompanham as medidas de enfrentamento à pandemia. Estes documentos servem de sustentação para decisões, mas não costumam ser publicados. A reportagem do Midiamax teve acesso a partir do envio dos autos à comissão em Brasília (DF).

Conforme levantamento, auditores do TCE-MS encontraram irregularidades em Campo Grande, Batayporã, Bonito, Corumbá, Jardim, Nova Andradina, Sonora e Três Lagoas. As falhas em cada um dos municípios serão detalhadas a partir de hoje, na série de reportagens “Na mira da CPI”.

O próprio governo estadual também é alvo de processo de fiscalização compartilhado pelo tribunal com a comissão parlamentar. Um relatório elencou problemas em ao menos 15 processos de compra de máscaras, testes rápidos, camas hospitalares, medicamentos e locação de leitos. Somadas, as despesas em xeque chegam a R$ 12,9 milhões.

Apesar da remessa aos senadores, a tendência é que as responsabilizações sobre as irregularidades partam do próprio TCE-MS. Como a pandemia não acabou, os processos de fiscalização seguem abertos e em andamento.


Midimax