Covid-19

"Até o início de agosto teremos imunizado toda a população de MS", declara secretário de saúde

Geraldo Resende afirmou que MS deve ser o 1º do país a concluir a vacinação

18/06/2021 16:45


O secretário Saúde de MS, Geraldo Resende, declarou nesta sexta-feira (18) que a expectativa é de que toda a população de Mato Grosso do Sul esteja vacinada até o início do mês de agosto. "Vamos ser o 1º estado do país a imunizar nossa gente. No início de agosto teremos imunizado toda a nossa população, se tivermos as vacinas que estão sendo indicadas pelo Ministério da Saúde", pontuou.

Com a declaração, Resende afirma que entrou na "disputa" de governadores brasileiros para saber quem vacina mais e primeiro. Na ocasião da declaração, numa live nas redes sociais, o secretário até brincou: "Me desculpa, governador Dória, que faz disputa com o prefeito do Rio. Mas, vou propor que MS entre nessa disputa", disse.

Até o momento, foram aplicadas 1.421.946 doses da vacina, sendo que 36% da população recebeu ao menos uma dose. É o maior percentual do país.

Pedido negado
Durante a reunião do CIB (Comitê Intergestor Bipartite), o Cosems (Conselho dos Secretários Municipais de Saúde) de MS decidiram não incluir novas categorias entre os grupos prioritários. "Houve discussão e os municípios entendem que precisamos avançar na imunização por faixa etária, terminar os grupos [prioritários] do PNI (Plano Nacional de Imunização) e não inserirmos nenhum grupo", informou o secretário.

Entrou em análise a inclusão de grupos como jornalistas, bancários, comerciantes e advogados. "Algumas categorias estão fazendo uma forte campanha, somos sensíveis à causa, mas temos que pensar na coletividade, entendemos que todas as classes são importantes, mas como no momento não há vacinas disponíveis para toda a população avançar por faixa etária é a forma mais democrática", explica o presidente do Conselho, Rogério Leite.

Vacinação para crianças a partir de 12 anos
Mato Grosso do Sul autorizou prefeituras a vacinarem adolescentes de 12 anos com comorbidades com doses da vacina Pfizer, já testada nesse grupo pelo mundo. A vacinação contra a Covid-19 de adolescentes de 12 a 17 anos com o uso da vacina da Pfizer foi aprovada no dia 11 de junho pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e incluída dentre as prioridades a serem atendidas durante reunião da CIB (Comissão Intergestores Bipartite) realizada na quinta-feira (17).

A vacina da Pfizer contra o coronavírus foi a primeira a receber o registro definitivo no Brasil, em fevereiro deste ano. Com isso, a Prefeitura de Campo Grande abriu o cadastro de identificação prévia para a vacinação contra Covid-19 em adolescentes entre 12 e 17 anos, mas o calendário para atendimento deste público será definido.

O acesso para o cadastro é feito pode ser feito clicando aqui, através de qualquer dispositivo que esteja conectado à internet. É necessário escolher o menu “primeiro acesso” e, posteriormente, selecionar o perfil “Idade entre 12 e 17 anos com comorbidade” e clicar em continuar.


midiamax