Covid-19

Em Aquidauana, mais de 350 indígenas não voltaram para tomar dose reforço da covid-19

21/06/2021 15:34


Em Aquidauana 3.081 indígenas receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19. Contudo, apenas 68,8% deste número, ou seja, 2.719 retornou para receber a dose de reforço. 

O dado foi divulgado pela Defensoria Pública de MS que, diante da situação, recomendou a Secretaria Municipal de Saúde que realize buscas ativas aos indígenas que não tomaram a 2ª dose da vacina contra a covid-19.

A recomendação ainda é assinada pela Defensoria Pública da União (DPU) e Ministério Público Federal (MPF). Além de Aquidauana, a recomendação também é válida para outros 14 municípios.

A coordenadora do Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Povos Indígenas e da Igualdade Racial e Étnica (Nupiir) da Defensoria, defensora pública de 2ª Instância Neila Ferreira Mendes, explica que a ação deve ser realizada por intermédio de equipes móveis nos territórios de origem e de preferência fora dos horários de trabalho dos indígenas.

“Estamos preocupados com os indígenas que ainda não tomaram a 2ª dose. Com base numa tabela do Dsei, recomendamos a busca ativa a todos os municípios com comunidades indígenas, cujos níveis da segunda dose (d2) ficaram abaixo de 80%. Orientamos, ainda, que essa busca seja realizada fora dos horários de trabalho dos indígenas que saem para trabalhar fora. A falta da imunização impacta as comunidades e os próprios municípios com o crescimento da pandemia”, pontua a coordenadora.

Conforme tabela do Dsei, os 15 municípios são: Amambai, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Japorã, Ponta Porã, Anastácio, Aquidauana, Nioaque, Porto Murtinho, Maracaju, Douradina, Dourados, Rio Brilhante, Iguatemi e Miranda.


Da redação