Vacinação

Pfizer é liberada para quem já tomou primeira e segunda dose de Astrazeneca e Coronavac

14/09/2021 11:38


O Governo de Mato Grosso do Sul autoriza a partir da data de hoje (14) os municípios a fazem a chamada "intercambialidade de vacinas" contra a Covid-19. Isso significa que quem tomou dose do imunizante Astrazeneca ou da Coronavac poderá receber a segunda ou terceira dose com a vacina da Pfizer, desde que se respeite os prazos entre cada aplicação.

Lembrando que na região pantaneira pessoas a partir dos 60 anos já podem tomar terceira dose. Saiba como se vacinar!

A intercambialidade de doses já começa a ser realizada a partir dos lotes da Pfizer que chegaram ontem (13) em MS, com distribuição aos municípios estaduais nesta terça-feira.

A autorização está publicada na Resolução Ad /Referendum N.º 208, em conjunto com a Secretaria de Estado de Saúde (SES) e a Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que reúne secretários municipais e técnicos estaduais dos 79 municípios de MS.

Segundo Geraldo Resende, atual secretário estadual de saúde, estudos recentes apontam para a eficácia da intercambialidade – o que não é nenhuma novidade para a comunidade científica.

"Já temos constatações de que essa medida apresenta segurança e pode até mesmo elevar o aumento da resposta imunológica dos cidadãos", disse o secretário.

Outra justificativa é referente ao atraso de remessas de Astrazeneca pelo Ministério da Saúde. O motivo é a falta do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) para produção de doses pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

"Para não atrasar o calendário vacinal, autorizamos os municípios aplicarem a D2 da Pfizer nas pessoas que tomaram a D1 de Astrazeneca ou Coronavac, e que ainda precisam completar o esquema vacinal", esclarece Resende.

A intercambialidade entre as vacinas já foi liberada também pelo Governo Federal. Conforme a nota técnica nº6/2021, somente quando não for possível aplicar a segunda dose com o imunizante do mesmo fabricante.


Raul Delvizio