Batuque-se

Projeto leva oficinas de percussão para ONGs da Capital e Bonito

19/10/2021 18:00


Neste mês de outubro até novembro, o Projeto Batuque-se está levando oficinas de percussão a alunos de ONGs e escolas estaduais de Campo Grande e Bonito.

O projeto foi criado para o jovens estudantes. Com instrumentos de percussão brasileira e africana como a alfaia, agogô e djembes, a prática coletiva oferece aprendizagem técnica e desenvolvimento musical. Ao mesmo tempo visa abrir espaço para mediação cultural com temáticas importantes para essa etapa da vida estudantil.

"As oficinas de música tem como foco o jovem e seu desenvolvimento. Através das aulas de percussão valores como respeito, paciência espírito de grupo, liderança, motivação e superação são vivenciados de maneira ordenada através da experiência com a prática musical com os tambores e demais instrumentos de percussão. Além da própria música em si, com aprendizados de ritmos brasileiros em diversos instrumentos", explicou o músico Chico Simão, idealizador e responsável pelo projeto.

Chico é nascido e criado na zona oeste de São Paulo, mas chegou a Campo Grande em 2001 com uma bagagem musical e experiências profundas com grupos de percussão, pesquisa e exploração de ritmos.

Ao longo de mais de 20 anos, participou de eventos corporativos, congressos, aulas, oficinas, workshops, shows e espetáculos. A fusão entre sua experiência acadêmica e prática culminou em sua Oficina de Percussão Vivência Rítmica, que são aulas práticas de música envolvendo a percussão corporal e a prática coletiva com tambores e instrumentos de percussão.

Atividades

Em Campo Grande, para o mês de outubro, as oficinas de música já estão acontecendo no Instituto de Desenvolvimento Social Guataverá às segunda e quintas-feiras, das 14h às 16h, e no Núcleo Humanitário da Vila Nhanhá aos sábados, das 16h às 18h.

Ainda na Capital e para novembro, as aulas acontecem na Escola Estadual Joaquim Murtinho, às segundas e quartas, a partir das 13h45.

No dia 27 de novembro, as Escolas Estaduais Bonifácio Camargo Gomes e Luiz da Costa Falcão (Bonito) também recebem a oficina.

Informações sobre as oficinas podem ser obtidas no telefone  (67) 98408-4279


Da redação