Crime sexual

Professor acusado de estupro segue recebendo salário como funcionário ativo

19/10/2021 14:24


Mesmo preso desde 22 de janeiro de 2021, um professor de 55 anos – acusado de estupro de vulnerável no ano passado – segue recebendo, em Aquidauana, salário como funcionário ativo do Estado de Mato Grosso do Sul. De acordo com o Portal da Transparência, ele está sendo remunerado mensalmente com o valor de R$ 15,3 mil.

Ele aparece como funcionário contratado na Secretaria Estadual de Educação (SED) e não há extrato de exoneração do servidor preso, isso é, está ainda recebendo os pagamentos mesmo que em reclusão.

O professor de geografia era homem influente em Aquidauana e no Estado. Ele esteve em um cargo da SED em Aquidauana para ser um dos membros do Conselho Municipal de Saúde. A escalação como titular no Fórum Permanente dos Usuários do Sistema Único de Saúde foi feita pelo então prefeito Odilon Ferraz Alvez Ribeiro. O homem teve nomeação em 22 de agosto de 2017.

Ele também atuou em diversas entidades públicas, sendo que todas elas – com exceção da Secretaria Estadual de Educação – promoveram o afastamento do suspeito, já que o professor aguarda julgamento.

Relembre o caso

O caso veio à tona no início deste mês quando a vítima – hoje com 18 anos – relatou o ocorrido à mãe após se deparar com o abusador em uma reunião familiar.

Conforme apurado, a garota mora em Campo Grande. No dia 7 de dezembro de 2020, esteve em Aquidauana juntamente com uma amiga. Por estar de folga do trabalho, a mãe dela decidiu promover um jantar e convidou amigos e familiares.

Um dos convidados era o professor e também padrinho da vítima. Ao vê-lo, a jovem começou a se sentir mal, ficou assustada e se trancou no quarto, onde chorou. A amiga estava com ela e relatou o ocorrido à mãe, que até então não fazia ideia do abuso. Diante dos fatos, no dia seguinte, a jovem foi levada de volta à Capital.

A irmã dela de 15 anos também relatou ter sido aliciada várias vezes pelo professor. Ambas as jovens tiveram problemas de depressão e tentativa de suicídio em razão do ocorrido.


Schimene Duque Weber