"Hermanos"

MS lança sistema para melhorar atendimento aos migrantes que buscam vida nova

21/10/2021 07:26


Para oferecer mais qualidade nos atendimentos e propor políticas públicas, o Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), lançou o novo Sistema de Cadastro de Atendimento dos Migrantes em MS (CADMI/MS).

A intenção é facilitar e organizar os dados sobre os migrantes que chegam ao Estado, para assim oferecer atendimento e políticas públicas a estes grupos de diferentes países, tendo informações mais precisas sobre sua nacionalidade, escolaridade, regularização, de onde estão vindo e suas atividades em MS.

De janeiro a setembro deste ano foram realizados mais de 735 atendimentos a migrantes pela Sedhast, sendo a maior parte da Venezuela, seguido por Haiti, assim como pessoas do continente Africano e Oriente Médio.

"Com este cadastro teremos mais qualidade nos dados em relação aos migrantes, assim como fluxo de atendimento, para uma melhor ação do Governo do Estado. O sistema começou a funcionar na quarta-feira (20) e agora vamos fazer o controle e alimentar os dados sobre este público", explicou a titular da pasta, a secretária Elisa Cleia Nobre.

Ela destacou que já é feito o controle de dados sobre os migrantes, mas havia muita dificuldade no armazenamento. "Agora temos um sistema específico para aprimorar estes dados". O sistema foi implantado em parceria com a Superintendência de Gestão da Informação (SGI).

A superintendente da Política de Direitos Humanos, Ana Lúcia Américo, destacou que os dados cadastrados vão subsidiar os programas e ações do governo para os migrantes.

"É importante ter estas informações organizadas em relação a de que países eles vieram, de onde estão chegando, profissão e escolaridade, também faremos parceria com a Sejusp, para haver uma troca de informações".

O Governo do Estado já atende esse público por meio do Centro de Atendimento em Direitos Humanos (CADH), que disponibiliza aos migrantes e refugiados para orientação sobre empregos, documentação e até ajuda na busca por alojamentos, caso não tenham local onde dormir.

Localizado na rua Marechal Cândido Mariano, 713, em Campo Grande, a unidade funciona na Coordenadoria de Apoio aos Órgãos (Caorc), vinculado a Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), está aberto desde 2016 com o objetivo de ajudar e apoiar este público, para que tenham acesso a serviços essenciais em MS.


Da redação