Invasão de motel

PRF responderá por tentativa de assassinato contra casal

Policial de 48 anos adentrou quarto disparando tiros e fugiu logo em seguida

27/11/2021 09:51


A Polícia Civil está à procura de um policial rodoviário federal de 48 anos que invadiu um quarto de motel na tarde de ontem (26), em Campo Grande, e baleou um personal trainer de 35 anos. No local estava também a esposa do atirador, de 32 anos.

O caso foi registrado na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) como tentativa de feminicídio. Mas o policial também vai responder pela tentativa de assassinato do personal trainer, de acordo com a delegada Jennifer Estevam de Araújo, plantonista da Deam.

"Já foram requisitadas as imagens das câmeras de segurança do motel e testemunhas ainda serão ouvidas", comentou Jennifer. Uma perícia preliminar também já foi realizada no motel, nesta sexta-feira (26). Ainda não está claro se a mulher agredida mantinha relacionamento com o PRF, mas a principal hipótese da investigação é de que o atirador atacou o casal após descobrir uma suposta traição.

Estável – Conforme apurado pela reportagem do Campo Grande News, o quadro clínico do educador físico é estável. Ele passou por uma cirurgia na noite de ontem, na Santa Casa, e já está no pós-operatório. O personal trainer será avaliado pela equipe de cirurgia plástica do hospital, uma vez que o tiro atingiu a mandíbula e estrutura óssea do rosto.

Contudo, o rapaz não teve nenhum dano cerebral e nem corre risco de morte. Já a mulher levou tapas e coronhadas do agressor e está internada no Proncor. Ela ainda não prestou depoimento formal à Polícia Civil.

O caso – O educador físico estava com a mulher em um dos quartos do motel, que fica na Avenida Cônsul Assaf Trad, Bairro Nova Lima, quando os dois foram surpreendidos pelo atirador. O PRF embicou o carro na rampa do portão de saída do estabelecimento, pulou um portão e entrou atirando no quarto do casal.

Durante a confusão, nu, o ferido a tiro conseguiu correr para a avenida, onde passava viatura da PM, que parou para socorrê-lo. Muito ensanguentado, ele conseguiu contar poucos detalhes do ocorrido e recebeu os primeiros atendimentos do Corpo de Bombeiros na grama de calçada da Assaf Trad. Já a mulher apareceu em frente ao motel, com o rosto machucado e alguns arranhões.

Além da equipe da PM que passava pelo local, outras quatro viaturas chegaram rapidamente ao local. Os investigadores da 2ª Delegacia de Polícia do Bairro Monte Castelo foram os responsáveis pela apuração no local e na sequência encaminharam o caso à Deam.

(Com informações do Campo Grande News)


Da redação