Turismo

Esqui no Chile: Setembro é melhor para esquiador

20/07/2007 07:50


Se fosse possível fazer uma equação para descrever o que o turista encontra na maioria das estações de esqui da América do Sul na alta temporada ela seria a seguinte: neve + muitos, muitos brasileiros mesmo.


A proximidade do Chile e da Argentina e o período de férias escolares no Brasil colaboram para que camisas verde-amarelas invadam as terras de "los hermanos" --principalmente quando há neve abundante, caso desta temporada de inverno.


Em plena segunda quinzena de julho, há uma notícia ruim e uma boa para aqueles que pensam em aproveitar a neve ainda neste ano. A primeira é que quem não garantiu com antecedência o seu pacote para uma das grandes estações chilenas ou argentinas dificilmente vai encontrar um lugar neste final de alta temporada.


A segunda é que na baixa temporada, que começa em agosto e termina na segunda semana de outubro, os preços caem, o movimento diminui e a neve fica mais compactada. Ou seja: o turista gasta menos, pode se divertir em estações mais vazias e esquiar ou praticar snowboard em pistas com melhores condições.


Para ter uma idéia do tamanho da queda dos preços, em setembro dá para fechar pacotes até 50% mais baratos. "Outra vantagem é que é possível ficar menos dias. Em julho e agosto, os hotéis só aceitam fechar pacotes de uma semana", diz Fernando do Nascimento, da Nascimento Turismo.


folha on line