Em entrevista, Fauzi anuncia pedido de decreto de estado de emergência

O motivo do decreto será principalmente a queda de várias pontes no município

15/01/2010 16:58


Em entrevista a rede TV Morena que veio da capital do estado cobrir o estado crítico do município em decorrência da cheia do Rio Aquidauana, o prefeito municipal Fauzi Suleiman, anunciou na manhã desta sexta-feira que está solicitando levantamento para o decreto de situação de emergência em Aquidauana.

Se aceito pelas autoridades responsáveis, o decreto deverá ser autorizado apenas na próxima semana.

O motivo do decreto será principalmente a queda de várias pontes na zona rural de Aquidauana, entre elas uma no Distrito de Piraputanga e que acabou isolando a comunidade da Furnas dos Baianos.

A ponte sobre o córrego João Dias, localizada na Rua Cassimiro Brum, que liga a Vila Trindade a Rua Pandiá Calógeras, também está interditada por motivo de segurança. Além da abertura de buracos nos asfaltos, as Vilas Trindade e Bancária contam, agora, com apenas uma via de acesso pela ponte Santa Marta, na Rua Geovani Toscano de Brito.

A chuva deu uma trégua nesta sexta-feira (15), em Aquidauana. O rio que chegou aos 9 metros na quinta-feira (15) baixou cerca de 40 centímetros e atinge a marca dos 8,64 metros. Cerca de 55 famílias, mais de 220 pessoas foram removidas e estão acolhidas em abrigos públicos e na casa de amigos e parentes.

Um total de noventa homens da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Exercito e Gerência de Obras trabalham envolvidos na remoção das famílias. Sete caminhões foram colocados a disposição das vítimas das chuvas. Segundo a gerência de Obras, quinze ruas estão afetadas com a enchente.

As famílias retiradas estão concentradas nas escolas Rotary Club e Cândido Mariano assistidas com alimentação, cobertores e colchões. A gerência de Desenvolvimento Social e Economia Solidária presta atendimento no local.

redação/Lise Jones