Tecnologia

Nokia diz que 46 milhões de suas baterias podem superaquecer

14/08/2007 09:52


A fabricante de aparelhos celulares Nokia se dispôs nesta terça-feira (14/08) a substituir 46 milhões de baterias usadas em seus aparelhos móveis por novas porque existe risco de superaquecimento.


Os equipamentos com falhas foram fabricados pela japonesa Matsushita Battery Industrial e vendidas em grande escala por um baixo custo para os telefones da Nokia da família N91 e E60. No Brasil, segundo a assessoria de imprensa, não houve remessa oficial de aparelhos com essa bateria, mas eventualmente terminais importados pelos usuários podem usá-la.


A Nokia diz que "em casos muito escassos" um pequeno curto circuito pode causar às baterias do modelo Nokia BL-5C um superaquecimento durante o processo de recarga. A empresa diz que reconhece cerca de 100 incidentes até agora, lembrando que nenhum causou danos maiores.


As pessoas envolvidas com o problema podem obter baterias novas de forma gratuita, segundo a Nokia. No web site da companhia estão listados os modelos de telefones em que foram usadas as baterias e há ainda uma descrição sobre como agir caso o usuário seja um dos afetados.  No Brasil, consumidores podem tirar suas dúvidas sobre este caso no telefone 0800-7701282.


De acordo com a fabricante, diversas empresas fornecem componentes para suas baterias BL-5C e cerca de 300 milhões de BL-5C foram produzidas no total. O problema existe somente nos 46 milhões de equipamentos fabricados pela Matsushita entre dezembro de 2005 e novembro de 2006.


A companhia diz que as autoridades responsáveis vão investigar o problema. Um imagem da BL-5C está disponível aqui.


computer world