Policial

Assaltantes do BB em Aquidauana podem ser do PR e SC

22/08/2007 08:15


Com furadeiras, ladrões arrombaram um caixa eletrônico do BB e levaram R$ 50 mil em junho passado.
 
O delegado do 1º DP de Aquidauana, José Raimundo Pinto Filho, disse que os assaltantes que levaram pelo menos R$ 50 mil da agência do Banco do Brasil de Aquidauana podem pertencer a uma quadrilha que agia no Paraná e em Santa Catarina. Em junho passado, pelo menos três homens, com tecidos invadiram a agência e arrombaram um caixa eletrônico e os alarmes não foram acionados.


O delegado afirmou que chegou a esta conclusão em função do assalto que ocorreu no final de semana em Pedro Gomes e anteriormente em Costa Rica. Os bandidos usaram a mesma estratégia utilizada em Aquidauana.


Com furadeiras e um guarda-chuvas para neutralizar o alarme e câmeras, os ladrões executam o plano em fim de semana. Uma acusado de tentar arrombar o cofre da agência do Banco do Brasil de Pedro Gomes, Sidnei Roberto Almeida, 28 anos, foi preso na tarde desta segunda-feira (20) na BR-163, em Mundo Novo, fronteira com o Paraguai e divisa com o Estado do Paraná.


Ele conduzia um Astra com placas do Paraná, quando foi abordado pela PRF (Polícia Rodoviária Federal). No veículo foram encontradas diversas ferramentas que podem ter sido utilizadas em Pedro Gomes e no arrombamento de cofres de outras agências.


Os comparsas dele foram presos na madrugada de domingo (19) quando estavam no interior do banco, já tentando arrombar o cofre. O grupo entrou pelos fundos da agência e havia conseguido neutralizar o sistema de alarme, usando um guarda-chuva.


Foram presos: Flávio Bergmann, 37 anos, e Luís Antônio Toro, 44. Parte do material usado pelo grupo - furadeiras, luvas, alicates - foi apreendido pela polícia. O maçarico foi levado pelos suspeitos que conseguiram fugir.


A PM (Polícia Militar) conseguiu surpreender os acusados antes que o cofre fosse arrombado. Pelo menos quatro suspeitos conseguiram escapar durante a ação da polícia. Três ainda estão foragidos.


O golpe em Pedro Gomes só foi frustrado porque a Polícia Militar de Coxim foi alertada pelo serviço de inteligência da PM de Pato Branco, no oeste do Paraná, sobre a suspeita que um grupo de arrombadores daquele Estado poderia estar planejando arrombamentos em Mato Grosso do Sul.
 


anastácio notícias