Menopausa permite que avós ajudem a criar netos, diz estudo

21/09/2007 15:53


Um estudo realizado por uma universidade na Grã-Bretanha apontou que a existência da menopausa se justifica pela necessidade de as mulheres mais velhas terem tempo disponível para cuidar dos netos.


Os pesquisadores da Universidade de Newcastle-upon-Tyne analisaram dados recolhidos em duas aldeias na Gâmbia, na África, entre 1950 e 1975.


Eles avaliam que os resultados reforçam a teoria da evolução que defende o surgimento da menopausa para que as jovens mães tenham ajuda extra na educação dos filhos.


O estudo, publicado na revista Proceedings of the Royal Society, observou que as crianças analisadas tiveram mais chances de sobreviver por terem por perto uma avó materna que não tinha filhos pequenos para criar.


Genes


Ainda segundo a pesquisa, as avós têm maior tendência em ajudar os netos nascidos de suas filhas porque têm mais certeza de que carregam seus genes.


Um modelo matemático desenvolvido pelos cientistas mostrou que os cuidados da avó materna têm efeito significativo na sobrevivência das crianças, principalmente nos dois primeiros anos de vida, quando deixam de ser amamentadas e suas mães engravidam novamente.


De acordo com os estudiosos, liderados pelo professor Tom Kirkwood, nos casos em que as avós ainda não tinham entrado na menopausa, as chances de que seus netos pudessem usufruir de seus cuidados eram de 16%, enquanto entre as avós em menopausa o número subia para 58%.


"Nossos resultados apontam o papel da menopausa na evolução humana e também apóiam a hipótese da importância das avós na evolução", afirmou Kirkwood.


Segundo os cientistas, os dados recolhidos na Gâmbia fornecem uma aproximação mais fiel aos modos de vida antigos do que nos países ocidentais.


Os estudiosos ainda defenderam a teoria de que a menopausa também ocorre para reduzir o risco de morte entre mães mais velhas.


bbc brasil