Estudo sobre células-tronco leva Nobel de Medicina

08/10/2007 07:45


Os pesquisadores Mario Capecchi, Martin Evans e Oliver Smithies venceram o Prêmio Nobel de Medicina de 2007 por seu estudo com uso de células-tronco embrionárias, informou nesta segunda-feira o Instituto Karolinska, responsável pela premiação.


O prêmio, de 10 milhões de coroas suecas (US$ 1,54 milhão), reconheceu o trabalho da equipe internacional que introduziu alterações genéticas em ratos usando células-tronco embrionárias.


O ítalo-americano Capecchi nasceu em Verona, em 1937, obteve o doutorado pela Universidade de Harvard, em 1967, e é considerado um pioneiro nos estudos de genética.


Smithies, de origem britânica e naturalizado americano, nasceu na Inglaterra, em 1925, e colaborou em seus trabalhos com Capecchi e o britânico Evans, nascido em 1941.


Os prêmios são entregues em 10 de dezembro, aniversário da morte de seu fundador, Alfred Nobel, em cerimônias paralelas em Oslo - para o Nobel da Paz - e em Estocolmo.


Nos próximos dias, haverá o anúncio dos prêmios de Física, Química, Literatura, Paz e Economia.


terra