Turismo

Anhembi vai receber investimentos de R$20 milhões em 2008

16/10/2007 09:36



O presidente da São Paulo Turismo, Caio Luiz de Carvalho, confirmou que o Anhembi vai receber investimentos acima de R$20 milhões em 2008, a maior parte da própria Prefeitura, com o apoio do Ministério do Turismo, para se modernizar e ficar ainda mais bem equipada. O acordo já está assinado e vai possibilitar à cidade ter um centro de feiras e eventos à altura do seu mercado, com grande número de melhorias em todas as suas áreas, até julho do próximo ano.


"São Paulo possui mais de 400 mil m² de espaços para a realização de grandes eventos. São cerca de 20 centros de feiras e convenções de grande porte, incluindo o maior da América Latina, que é o Parque Anhembi, entre outras dezenas de espaços menores. No entanto este mercado não pára de crescer. O próprio Anhembi já tem reservas até 2011", informou o presidente da entidade.


Entre as mudanças citadas como mais significativas está a climatização, que será feira por meio de ventilação sustentável, além da reforma do telhado e revitalização de todo o piso do Pavilhão de Exposições, a criação de uma nova área, que será a maior no país para feiras de pequeno porte, o aprimoramento do Auditório Elis Regina e a implantação de sistema inteligente de ar-condicionado no Palácio das Convenções.


Há ainda um grande projeto mais ambicioso de ampliação do Parque Anhembi, que completa 35 anos de existência, no qual ele poderá até dobrar de tamanho. O projeto está em busca de patrocínios e parcerias com a iniciativa privada para ser iniciado. Neste plano, parte do terreno do Campo de Marte seria incorporado ao Complexo, sem comprometer a pista ou o funcionamento do aeroporto. Seria construída também uma grande arena para shows, com capacidade para 100 mil pessoas.


Para o atual Pavilhão de Exposições, o projeto prevê ampliação e um novo pavimento, o que triplicaria sua área útil para exposições e feiras. Ao lado, seriam construídos um grande estacionamento vertical, para mais de 40 mil veículos, um novo centro de convenções, com dois andares e um shopping center. A área hoje conhecida como Parque do Gato, localizada do outro lado da Marginal Tietê, também seria parte integrante do Complexo para abrigar a Cidade do Samba, com barracões para as escolas de samba paulistanas e espaço para uma passarela seria erguida aonde funcionaria um shopping de serviços. "Tudo isso somado a um estudo para melhoria de transporte público na região, como estações de metrô e ligações diretas com os aeroportos da cidade", lembrou Caio Luiz de Carvalho.


revista hotelaria