Eventos

Jornalista celebra amor a Corumbá no primeiro livro

17/10/2007 16:02


"Na Glória". Este é o título escolhido pelo jornalista Edson Moraes para seu primeiro livro. "É uma homenagem aos meus pais. Na verdade, esse é um dos incontáveis bordões e neologismos utilizados por meu pai. O na Glória´equivale à expressão de quem se vê flagrado numa situação constrangedora, de desconforto ou dificuldade", explica esse jornalista corumbaense de 52 anos, dos quais 34 dedicados à profissão, iniciada como radialista nas emissoras Clube e Difusora.


Radicado em Campo Grande desde 1978, Edson Moraes resolveu agora lançar seu primeiro livro, dos quatro que já iniciou: dois de poesias, um de crônicas e um romance. A estréia será com poesias, principalmente sonetos, estilo que é um dos preferidos e marca a figura de sua mãe: "Era cozinheira, lavadeira, não tinha nem curso primário, mas foi quem me ensinou a ler, a declamar. Aliás, a melhor imagem que tenho de minha infância é a dos meus pais me levando para assistir peças de teatro, filmes, futebol, carnaval e muita, mas muita música".


O primeiro livro reúne poesias de diversas épocas da vida do jornalista. Amor e a celebração de sua terra se destacam, especialmente em sonetos. "Rio Paraguai" é um dos preferidos e nele o poeta trafega por paisagens iluminadas pelo luar corumbaense, vai do Porto Geral das procissões juninas à longínqua ilha onde os guatós resistem à extinção trançando fibras de aguapé.


Edson Moraes disse que não pretendia fazer nenhum evento para lançar o livro, mas quer que o primeiro passo neste sentido seja dado em Corumbá. "Não sou sequer filiado a entidades literárias. Mas vou seguir o ritual, primeiro associando-me ao Grupo Alec", conta, acrescentando que o próximo livro deve ser o que fala sobre ativismos sociais, com as lutas pela liberdade e o combate a todas as formas de preconceito.


assessoria