Turismo

Crise da BRA põe em suspenso vôo naturista para o Nordeste

20/11/2007 16:27


A suspensão das atividades da linha aérea BRA criou uma dor de cabeça para centenas de naturistas que haviam negociado com a empresa o fretamento de um avião para transportá-los ao 53º Congresso Mundial de Naturismo, na praia de Tambaba (PB).


A Federação Internacional de Naturismo (INF, sigla em inglês) afirmou que a BRA havia concordado em levar cerca de 280 pessoas em um Boeing-767 marcado para partir do aeroporto de Barajas, em Madri, em setembro de 2008.


"Precisamos organizar as coisas com antecedência para garantir um bom preço, não podemos deixar para as últimas semanas. Para nós, faz muita diferença", disse uma porta-voz da organização, sediada em Antuérpia, na Bélgica.


"Precisamos ter segurança de que vamos poder transportar os participantes do congresso."


A associação diz que está procurando uma "solução" para o problema, que poderia incluir a contratação de outra empresa para realizar o transporte.


Alegando condições financeiras, a BRA interrompeu todos os seus vôos e anunciou 1.100 demissões no início deste mês.


Desde então, a companhia vem sendo pressionada para ressarcir ou recolocar passageiros que não podem utilizar suas passagens. Alguns avisos prévios foram cancelados, e a empresa tem buscado retomar as operações.


folha on line