Novelas provocam queda em fertilidade no Brasil, diz estudo

17/04/2008 14:03


A queda na taxa de fertilidade no Brasil está relacionada com a audiência das telenovelas, segundo sugere um estudo realizado no Centro de Pesquisas para Política Econômica da Grã-Bretanha (CEPR, na sigla em inglês). Segundo o estudo, publicado neste mês, o tamanho pequeno das famílias representadas nas tramas das novelas brasileiras seria distante da realidade e influenciaria as mulheres a desejar poucos filhos.


Dados do Censo indicam que a taxa de fertilidade caiu de 6,3 crianças por cada mulher em 1960 para 2,3 em 2000. De acordo com a pesquisa, esse declínio se deve não apenas pelo hábito de assistir televisão, mas especificamente pela audiência das telenovelas produzidas pela Rede Globo.


"Descobrimos que as mulheres que vivem em áreas cobertas pelo sinal da Globo apresentaram taxa de fertilidade muito menor. As novelas mexicanas e importadas transmitidas por outros canais não causaram impacto na fertilidade", diz o estudo, conduzido pelos pesquisadores Eliana La Ferrara, Alberto Chong e Suzanne Duryea.


Alcance
Os pesquisadores analisaram o conteúdo de 115 novelas transmitidas pela Globo em dois horários diferentes entre 1965 e 1999 e descobriram que 72% das personagens femininas com idade até 50 anos não tinham filhos, comparados com 21% das personagens que eram mães. Para alcançar os resultados, a equipe comparou os dados das novelas com o índice de fertilidade do país e o alcance do sinal da emissora em diversas áreas.


O estudo indica que há uma relação entre o alcance do sinal da emissora e uma diminuição nas taxas de fertilidade das mulheres que vivem nas áreas cobertas pelo canal. Segundo a pesquisa, o impacto é maior em mulheres com nível sócio-econômico mais baixo e na fase central e mais adiantada do ciclo de fertilidade.


estadão