Geral

Produção de cana deve aumentar em 53% no estado

29/04/2008 15:28


A colheita total de cana-de-açúcar em Mato Grosso do Sul pode chegar a 24.289,3 mil toneladas na safra deste ano, segundo estimativa da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) divulgada na tarde de hoje. Esta produção é 53% superior a da safra do ano passado. Desse total, até 22.904,8 mil devem serão destinados para a indústria sucroalcooleira. A maior parte dessa cana, será usada na produção de combustível.


Nas suas estimativas, a Conab considera os menores e valores volumes. Conforme a companhia, a produção mínima de cana, na safra de 2008, em Mato Grosso do Sul será de 22.874,3 mil toneladas e a máxima, 22.289,3 mil tioneladas. O total estimado para a indústria varia de 21.570,5 mil toneladas a 22.904,8 mil toneladas.


Considerando o teto estimado pela Conab, o avanço pode chegar a 53% em relação à produção do ano passado, que, conforme o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), foi de 15.839 mil toneladas.


Na produção de açúcar devem ser destinados entre 6.050,3 mil t a 6.424,5 mil t. Essas quantidades são 33,92% e 42,20% superior à obtida na safra de 2007, que foi de 4.517,8 mil t. Caso a projeção da Conab se efetive, o estado responderá pela produção de 835,9 mil t a 887,6 mil t de açúcar. Em relação à produção da safra passa, a diferença relativa pode chegar a 47,27%.


O volume destinado ao processamento do álcool também é significativo. Segundo estima a Conab, entre 15.520,2 mil t e 16.480,3 mil t de cana devem ser usadas na produção de álcool. Na safra de 2007, 11.127,2 mil toneladas de cana foram usadas na fabricação de álcool. A quantidade projetada para este ano chega a ser 48,11% superior a de 2007. O resultado será a produção projetada de 1,322 milhão de litros a 1,404 milhão de litros de álcool. O aumento frente aos 923,13 mil litros produzidos no ano passado varia entre 43,30 a 52,17%.


A parcela de cana destinada à produção de combustível é mais de duas vezes superior à quantidade que servirá para produzir açúcar. De todo a cana que alimentará a indústria (até 22.904,8 mil toneladas), até 6.424,5 (28%) serão usados na fabricação de açúcar e até 16.480,3 (71,9%) serão destinados na produção de álcool.


Além dessas quantidades a serem usadas na frabricação de açúcar e de álcool, entre 1.303,8 mil t e 1.384,5 mil t devem ser usadas para outros fins, como para produzir cachaça, rapadura, alimentação animal, sementes e adubos.


midia max news