Esportes

Robinho abandona concentração, e City ameaça puni-lo

20/01/2009 10:22


Um dia depois de ver o meia-atacante Kaká e o Milan recusarem uma proposta de 120 milhões de euros (cerca de R$ 368 milhões) e desistir publicamente de contratar o brasileiro, o Manchester City viveu nesta terça-feira um novo momento de turbulência.


O atacante Robinho, maior astro da equipe comandada por Mark Hughes, abandonou a concentração do clube nas Ilhas Canárias, na Espanha, sem o consentimento da direção do City, que ameaça puni-lo pelo ato de indisciplina.


"Tudo que o sei é que Robinho não está no centro de treinamentos de Tenerife. Se deixou a concentração, rompeu a disciplina do clube. Estou esperando mais detalhes sobre o assunto", disse o diretor-executivo, Gary Cook, à BBC.


Maior contratação do City desde que foi adquirido pelo grupo de investimento Abu Dhabi United Group, em agosto, Robinho custou 32,5 milhões de libras ao clube (aproximadamente R$ 110 milhões).


O atacante brasileiro, que é vice-artilheiro do Campeonato Inglês, com 11 gols, já reclamou publicamente da postura dos seus companheiros de equipe, que, segundo ele, não teriam o mesmo "gosto pela vitória" que ele possui.


"Eles estão contentes por terminarem em quinto ou sexto. Eles se contentam com pouco, pensam que um empate pode ser suficientemente bom. Falta a eles a mentalidade do campeão", afirmou o jogador.


Mesmo com um elenco caro e com muitos jogadores conhecidos, o City ocupa apenas a 11ª colocação da elite inglesa, com 25 pontos, 22 a menos do que Manchester United e Liverpool, que dividem a liderança.


Apesar de longe do ideal, a situação do time ainda é melhor do que a dos últimos meses. Até recentemente, a equipe de Manchester estava no grupo das que brigavam contra o rebaixamento --o Middlesbrough, 18º e primeiro da zona do descenso, tem 21 pontos.


folha on line