Perda de desejo sexual pós-menopausa afeta saúde e qualidade de vida das mulheres

28/01/2009 11:27


Mulheres que perdem o desejo sexual, frequentemente por causa da menopausa, são mais propensas a terem depressão e a sofrerem sintomas físicos, como dores nas costas, fadiga e problemas de memória, segundo estudo da Universidade da Carolina do Norte e da farmacêutica Procter & Gamble.


Avaliando mais de mil mulheres na pós-menopausa, os pesquisadores descobriram que mulheres com transtorno de desejo sexual hipoativo reportavam pior estado de saúde e pior qualidade de vida relacionada à saúde do que as mulheres sem o problema. E essas mulheres teriam um grau de problemas físicos e mentais comparáveis aos associados a doenças crônicas, como hipertensão, diabetes, artrite e asma.


O transtorno de desejo sexual hipoativo é definido como a persistente falta de desejo sexual causado principalmente por estresse ou dificuldades pessoais. E, segundo alguns estudos, esse problema afeta entre 9% e 26% das mulheres nos Estados Unidos, dependendo de sua idade e da menopausa.


"Nossa pesquisa mostra que o transtorno de desejo sexual hipoativo é um problema significativo e clinicamente relevante, e não parte de um processo de envelhecimento normal e inevitável", destacaram os líderes do estudo. E, porque o problema está associado à depressão e afeta a saúde física e a qualidade de vida das mulheres, os especialistas recomendam que elas estejam atentas aos sintomas e consultem um médico.


Notícias de Saúde