Política

PSDB e DEM fazem ofensiva contra Lula e Dilma por propaganda eleitoral antecipada

13/02/2009 09:39


O PSDB vai ingressar com ação na Justiça Eleitoral contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) por propaganda eleitoral antecipada, a exemplo do que também será feito pelo DEM na próxima semana.


Irritada com o que chama de "campanha eleitoral feita com dinheiro público", a cúpula dos tucanos analisa se vai aderir à ação dos Democratas ou se apresentará outro processo, em separado, questionando no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) o encontro de Lula e Dilma com prefeitos, realizado em Brasília.


"O governo está promovendo um festival de inaugurações não de obras feitas, mas de pedras fundamentais. Há um esforço óbvio de divulgação da ministra Dilma não pelo que está sendo feito, mas de promessas. Pouco importa se a obra está no início ou no meio, o que importa é a foto", disse o presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra (PE).


A oposição ficou irritada com uma fotomontagem dos prefeitos ao lado de Lula e Dilma, vendidas a R$ 30 em um stand montado do lado de fora do local do evento. Até prefeitos da oposição compraram a fotomontagem em que suas imagens aparecem ao lado de Lula e Dilma --com o desejo de mostrar à população sua imagem ao lado da futura candidata do presidente.


DEM e PSDB também criticaram o chamado "pacote de bondades" anunciado por Lula durante o encontro com os prefeitos. Entre os temas do pacote está a medida provisória que renegocia as dívidas das prefeituras com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) em até 20 anos. Só a dívida dos municípios com o INSS reúne cerca de R$ 14,5 bilhões.


O PSDB também questiona a palestra que Dilma fez aos prefeitos para anunciar obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). "Hoje o PAC é só uma campanha eleitoral feita com dinheiro público", disse Guerra.


folha on line