23 de setembro de 2020
Anuncie Aqui
-->

Antiinflamatório -top- no Brasil é proibido na Austrália

20 SET 2007 - 09h13min
folha on line

O governo da Austrália proibiu a venda do medicamento Prexige, para tratamento de dores e problemas de artrite, após a morte de dois pacientes que usavam a droga no país. Fabricado pelo laboratório suíço Novartis, o remédio é o segundo mais vendido do Brasil em sua categoria.


A decisão ocorreu após o relato de oito casos de problemas: dois no Brasil, cinco na Austrália e um na Argentina. Dois dos pacientes tiveram de transplantar o fígado.


O gerente médico do laboratório no Brasil, João Navarro, diz que, "na grande maioria dos casos, houve utilização por tempo longo com dose não recomendada pela Novartis".


Ele diz que na Austrália, por exemplo, a menor dose --100 mg, recomendada para tratamentos longos-- tinha sido aprovada pouco antes de o medicamento ser proibido. Na maioria dos casos dos pacientes que reagiram à droga, foi usada a dose de 200 mg por tempo maior que o recomendado pela empresa. No Brasil, o medicamento é vendido na apresentação de 100 mg e 400 mg.


"O remédio é seguro, e a Novartis monitora o seu uso em todo o mundo. Mas, como todos dessa linha, tem algumas contra-indicações e precisa ser usado e receitado adequadamente", afirma Navarro.


O Prexige está em mais de 50 países. No Brasil, a venda foi aprovada em 2005 pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Dois anos depois, ele está em segundo lugar na classe de antiinflamatórios e anti-reumáticos. A categoria vendeu cerca de 6 milhões de unidades em 2007 (até agosto).


A Anvisa pediu dados à Novartis e diz estar revisando as "novas informações de segurança relacionadas a eventos adversos hepáticos graves em pacientes que usam o Prexige".


Apesar da precaução, a agência afirma que os pacientes brasileiros que tiveram problemas no fígado melhoraram após a suspensão do remédio. Havia, porém, "outros fatores que contribuíam para o agravamento do dano", como o uso exagerado da droga e histórico de problemas hepáticos.


Em um dos casos, o paciente tomava uma dose quatro vezes maior que a prescrita. A Anvisa não divulga o nome deles nem dá mais informações.


A bula do Prexige, diz a Anvisa, cita a chance de "eventos adversos hepáticos" e ressalta a contra-indicação em pacientes com problemas de fígado.


Além da Austrália, o Prexige enfrenta problemas nos Estados Unidos. Desde 2002, a Novartis espera o aval do FDA (órgão que regula o uso de medicamentos no país). Para João Navarro, isso ocorre porque houve problemas com produtos similares --caso do Vioxx, fora do mercado desde 2004.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Acidente entre caminhão e moto deixa duas vítimas em estado grave, em Aquidauana

2
Aquidauana

Aquidauanense de 99 anos é a nova vítima fatal da Covid-19

3
Política

Candidato a prefeito, deputado estadual e vice testam positivo para Covid-19

4
Política

Confira a lista de candidatos a vereador pelo Podemos em Aquidauana

Vídeos

Incêndio de grandes proporções consumiu atacadista, em Campo Grande

Em mais um acidente na MS-450, bombeiros resgatam vítima das ferragens

Onça-parda é flagrada 'passeando' por bairro e assusta moradores

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min20 max36

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min20 max36

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
1,99m
Miranda
1,83m
Paraguai
1,01m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Talvez...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

"UMA APRENDIZAGEM ou O LIVRO DOS PRAZERES"

Flavia Rohdt

Aldravia 25 #PantanalemChamas

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Pesqueiros

Pousada Recanto das Emas

Estrada da Barra Mansa, - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-6180/9986-
Escolas Particulares

Escola Irene Cicalise

Rua Cândido Mariano, 374 - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 3390
Restaurantes

Restaurante Amarelinho

Praça das Nações, 138 - 79210-000 Anastácio/MS (67) 3245 1093
Ver Mais
Fale com a redação