27 de outubro de 2020
Anuncie Aqui
-->

Barbosa deve decretar prisão de João Paulo Cunha nesta semana

Presidente do Supremo reassume cargo após férias e agenda internacional. Ele deixou STF sem decretar prisão de deputado condenado no mensalão.

2 FEV 2014 - 12h35min
G1
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, deve decretar a prisão do deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) nesta semana. Barbosa reassume o cargo nesta segunda-feira (3) após quase um mês de férias e compromissos oficiais na Europa.
 
Barbosa saiu de férias no começo de janeiro, mas interrompeu o descanso por conta de compromissos oficiais em Paris e Londres, onde se reuniu com juristas, autoridades e proferiu palestra sobre a Justiça brasileira.
 
Antes de deixar a função, decretou o fim do processo do mensalão para o deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP), um dos condenados do processo do mensalão que permanece em liberdade, mas não expediu o mandado de prisão.
 
Os ministros Cármen Lúcia e Ricardo Lewandowski, que assumiram a presidência do tribunal provisoriamente por conta da ausência de Joaquim Barbosa, não tomaram nenhuma decisão sobre o caso. Durante a viagem, Barbosa chegou a criticar os colegas de tribunal por não terem assinado a ordem de prisão do parlamentar, mas ninguém se envolveu na polêmica.
 
Na Europa, Barbosa também comentou uma entrevista dada por João Paulo Cunha, que criticou a atuação do presidente do Supremo. O magistrado afirmou que não ficaria "de conversinha com réu" e afirmou que, na opinião dele, a imprensa dá espaço indevidamente a condenados e que eles deveriam permanecer no "ostracismo".
 
A declaração gerou reações entre petistas e, segundo o coordenador da área júridica do PT, Marco Aurélio Carvalho, foi responsável pela arrecadação de R$ 1 milhão em doações para o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares pagar a multa imposta no julgamento do processo do mensalão.
 
Além da definição sobre a situação de João Paulo Cunha, o retorno de Joaquim Barbosa ao Supremo deve dar fim ao impasse relacionado a outro réu, o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ).
 
Jefferson pediu o direito a prisão domiciliar, e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, opinou para que ele cumpra a pena na cadeia. Joaquim Barbosa, agora, terá de dar uma decisão final.
 
Dos 25 condenados pelo STF no julgamento do processo do mensalão, 19 estão em presídios, um em prisão domiciliar (José Genoino), outro foragido (Henrique Pizzolato) e dois aguardam julgamento de recursos (João Cláudio Genu e Breno Fischberg). Dos que já poderiam estar presos, somente Cunha e Jefferson permanecem em liberdade.
 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Luto: Morre Igor Paulino, estudante do IFMS de Aquidauana

2
Anastácio

Igor Paulino é velado na tarde desta segunda-feira em Anastácio

3
Policial

Homem vê ex com novo namorado e ameaça matar os dois em Aquidauana

4
Policial

Motociclistas arrastam pneus na frente de PM e são presos na Pantaneta

Vídeos

Incêndio de grandes proporções consumiu atacadista, em Campo Grande

Em mais um acidente na MS-450, bombeiros resgatam vítima das ferragens

Onça-parda é flagrada 'passeando' por bairro e assusta moradores

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min22 max32

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.
min22 max32

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,05m
Miranda
1,84m
Paraguai
(-) 32

Colunas e Blogs

Rosildo Barcellos

Quo Vadis?

Valdemir Gomes

Cai...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

"UMA IMAGEM DE PRAZER"

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Pesqueiros

Pesqueiro Segunda Esperança

, - Anastácio/MS (67) 3326-2163
Ponto de Táxi

Ponto de Táxi Nº 2

Rua Roberto Scaff, s/n - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 2350
Farmácias e Drogarias

Drogaria Multi Vida

Rua Estevão Alves Correa, 2063 Bairro Alto - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 3522
Ver Mais
Fale com a redação