09 de março de 2021
Anuncie Aqui
-->

Brasil é 91º mais bem colocado em lista de risco de mortalidade materna

15 OUT 2007 - 11h31min
uol

O Brasil é o 91º colocado em uma lista de 171 países analisados pelos seus indicadores de risco de mortalidade materna.


Um relatório divulgado nesta sexta-feira pela Organização Mundial de Saúde (OMS) revelou que de um total de 41,6 milhões de abortos realizados em todo o mundo em 2003, quase a metade foi feita fora dos padrões de segurança recomendados.


Uma em cada 370 brasileiras corre o risco de morrer devido a complicações na gravidez ou no parto, revelou um relatório divulgado nesta sexta-feira pela Organização Mundial da Saúde (OMS), Unicef, Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e Banco Mundial.


No topo da lista está a Irlanda, onde o risco de morte materna ronda apenas uma em cada 47 mil mulheres.


No outro extremo está o Níger, onde uma em cada 7 tem chance de morrer durante a gravidez ou na hora de dar à luz. Ainda de acordo com o estudo, intitulado Mortalidade Materna em 2005, 4.100 mulheres morreram no Brasil naquele ano em decorrência de problemas com a gravidez ou com o parto. Este índice coloca o Brasil em 29º colocado na ordem de números absolutos mais altos de mortes maternas.


A Índia foi o país com maior índice de mortalidade materna em 2005, registrando 117 mil mortes. O estudo ainda mostrou que no Brasil, para cada 100 mil nascimentos, 110 mulheres morreram durante o parto no mesmo período. O relatório teve como objetivo analisar como os países estão avançando para alcançar uma das oito Metas do Milênio da ONU, que prevê a redução de mortalidade materna em 75% até 2015.


Segundo mostrou o levantamento, 576 mil mulheres morreram em todo o mundo de causas maternas em 1990. Em 2005, este número caiu em menos de 1% passando para 536 mil.


De acordo com o estudo, os países "avançam muito lentamente" e estão muito atrás da meta estabelecida pelas Nações Unidas, que é de reduzir o número de mortes em 5,5% ao ano.


Nenhuma das regiões analisadas alcançou a meta de redução de 5,5%. O leste asiático foi quem chegou mais perto, com redução de 4,2% ao ano. Em compensação, na África subsaariana, o declínio foi de apenas 0,1%. O relatório defende a implementação de políticas de saúde como forma de diminuir as taxas se mortalidade materna atuais, como o acesso universal aos tratamentos de pré-natal e orientações sobre planejamento familiar.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Geral

Estado tem mais 542 casos e 13 mortes por Covid-19

2
Geral

Prefeitura de Miranda proíbe aniversários e demais eventos que causam aglomeração

3
Aquidauana

#SemanaDaMulher: Suely defende salários melhores e garantia da vida sem violência às mulheres

4
Geral

Após Estado divulgar falta de leitos, Campo Grande abre mais 7 UTI's para Covid-19

Vídeos

Acidente entre caminhão bitrem e moto deixa feridos em Anastácio

Acidente de trânsito em Anastácio deixa motociclista em estado grave

PF cumpriu mandados em Anastácio em investigação sobre desvio de verbas

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min23 max35

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min23 max35

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,89m
Miranda
5,34m
Paraguai
1,51m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

O...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

E Agora

Manoel Afonso

Amplavisão 1450 – A estranha vontade dos políticos ...

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Pousadas

Pousada dos Monteiros

Nhecolândia acesso pela Estrada do Taboco, - 79200-000 Aquidauana/MS (55) (67) 3324-8237/ www.pousadadosmonteiros.com.br
Som e Acessórios

Adil'Som (Adilson e Edimilson)

Rua Antônio João, 523 Alto - 79200-000 Aquidauana/MS 67 - 3241-5561
Prestação de Serviços

AMR Fogões, Refrigeração e Equipamentos Industriais

Estevão Alves Corrêa, 1117 Alto - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-6674 www.amrfogoesrefrigeracao.com.br
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo