25 de outubro de 2021
Anuncie Aqui

Com sistema carcerário do MS à beira do colapso, sindicato de agentes faz alerta

A capacidade do Estado é de sete mil detentos, contudo há quase 15 mil reclusos

19 JUL 2016 - 14h39min
Karen Andrielly - Sinsap
O Sistema Prisional de Mato Grosso do Sul vem vivendo um momento de grande crise, a capacidade do Estado é de sete mil detentos, contudo há quase 15 mil reclusos. Um exemplo disso é o presídio de segurança Máxima da Capital, Jair Ferreira de Carvalho, que ultrapassa quase quatro vezes a sua capacidade, a unidade penal que tem condições de comportar 642 internos atende atualmente mais de 2.3 mil presos, com um número de 11 plantonistas quando segundo o que determina Organização Internacional e Nacional do Trabalho e o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, o ideal deveria ser 400 servidores por plantão.
 
Devido a esta situação precária a Defensoria Publica entrou com uma Ação Civil publica contra o Estado para que sejam criadas novas vagas para colocar os presos que excedem a capacidade máxima da unidade. E ainda solicitou um pedido de tutela de urgência para que seja permitida a entrada de um preso para cada dois que saírem até que seja ajustada a capacidade do local.
 
Com intuito de minimizar o quadro de superlotação nos presídios do Estado, estão sendo investidos mais de R$ 52 milhões em recursos do Governo Federal, por meio do Ministério da Justiça, com contrapartida do Governo do Estado, para a construção de três novos presídios do Complexo da Gameleira, para gerar 1.613 novas vagas no sistema.
 
Deste montante já foram investidos mais de R$37 milhões no projeto que iniciou em 2014 e que está paralisado devido entraves técnicos. E as obras que estavam previstas para serem inauguradas em dezembro deste ano, estão adiadas sem data de inauguração.
 
?Com certeza, construção de novas unidades penais é uma grande conquista, mas infelizmente não mudará o cenário caótico de superlotação que o Sistema está. Se considerarmos a capacidade de 1,6 mil vagas do complexo e o número de mandados em abertos que é de mais de 11 mil perceberemos que só neste cálculo já haverá uma superlotação. O ideal seria que o Estado respeitasse a capacidade máxima de cada unidade, para que desta forma seja cumprido o que prevê a lei de execução penal?, ressalta o presidente do Sindicato dos servidores da Administração Penitenciária de Mato Grosso do Sul, André Luiz Santiago.
 
 
 
Em abril foi iniciado o processo de contratação de 438 servidores, e que segundo o Secretário de Justiça e Segurança Publica de Mato Grosso do Sul, José Carlos Barbosa os novos agentes já estariam em efetivo exercício da função em dezembro deste ano. No entanto a segunda etapa do total de cinco fases está prevista para acontecer no fim do mês de julho.
 
?Considerando que são cinco etapas de avaliação mais o curso de formação e levando em conta o intervalo entre uma etapa e outra, com um espaço de aproximadamente um mês  tudo indica que o prazo estipulado pelo governo não será cumprido . Entretanto se o processo for acelerado e o intervalo entre as etapas forem diminuídos, é possível que em Dezembro tenhamos novos agente nos presídios do Estado, para isso é necessário  o empenho do governo?, destaca o vice-presidente do Sinsap, Lourival Mota.
 
O juiz titular da 2 Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande, David de Oliveira Gomes, indeferiu a liminar que solicitava a interdição parcial da Máxima, com uma justificativa que gerou grande polêmica. O Juiz alegou que ?não se pode resolver um problema criando outro?, de acordo com o magistrado, em Mato Grosso do Sul existem quase 11.7 mil pessoas que tem contra si mandado de prisão em aberto. ?É lamentável este tipo de argumento já que o papel do judiciário é fazer cumprir a lei, independente das circunstâncias. A Lei de Execuções Penais prevê que o detento seja mantido em celas com pelo menos seis metros quadrados para cada preso, e que o Estado é responsável por oferecer condições adequadas para a ressocialização do interno, o que inclui estrutura física adequada?, ressalta Santiago.
 
Ainda seguindo esta vertente o Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciaria de Mato Grosso do Sul indaga a postura da Secretaria de Justiça e Segurança Publica que com o auxilio da Agencia Estadual de Administração Penitenciaria de Mato Grosso do Sul- Agepen, criou um plano estratégico para resolver o problema da custódia de presos nas Delegacias do Estado, transferindo-os para os presídios de Mato Grosso do Sul, o Sistema já recebeu 900 presos e outros 900 permanecem nas Delegacias aguardando a transferência.
 
?Apesar de considerarmos legitimo o pleito dos Policiais Civis, já que não possuem o dever legal de realizarem a custódia permanente de presos, esta medida tomada causa grande preocupação aos servidores penitenciários, considerando que o Sistema já vem operando com um quantitativo que ultrapassa sua capacidade real, em que além da super lotação os servidores trabalham superando sua capacidade humana e colocando sua vida em risco sem nenhuma segurança?, ressalta  André Luiz.
 
O presidente destacou ainda que em nenhum momento a categoria foi chamada para discutir esta problemática que envolve diretamente os servidores que lidam com o reflexo destas transferências. ?Essa realidade só reforça que a solução para este gravíssimo problema que afeta a segurança pública, seguramente não será obtida ouvindo apenas um dos segmentos envolvidos na questão, já que os agentes penitenciários que sofreram com o impacto que esta decisão irá ocasionar, como por exemplo, aumento de fugas, grandes apreensões de drogas, celulares e outros objetivos ilícitos. Considerando a gravidade do problema e os impactos que ele ocasiona, acreditamos que é extremamente importante a  participação efetiva do Sindicato que representa os servidores neste processo?, conclui o presidente do Sinsap.
 

View Energy - Outubro_9
 

Veja também

Mais Lidas

1
Geral

Após tempestade na madrugada, chuvas e ventos fortes continuam

2
Aquidauana

Caminhonete capota na BR-262 após atropelar tamanduá

3
Geral

Em Campo Grande, homem é atacado por jacaré no Lago do Amor

4
Turismo

Camisão ganha primeira vinícola de MS e prova que Pantanal também pode ser produtor de vinho

Informe Publicitário

Informe

Comtel é a única empresa de MS em evento internacional

Previsão do Tempo

min22 max31

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min22 max31

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
1,99m
Miranda
2,01m
Paraguai
0,19m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Nas...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

EIS QUE CHEGOU...

Gabriel Novis Neves

MANIA NOVA

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Casas de Shows

ARPA

13 de Julho, 680 Bairro Alto - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3764
Bares/Panificadoras/Lanchonetes

Padaria e Confeitaria Moderna

R. Manoel Antônio Paes de Barros, 528 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3100
Óticas

Óptica View - Lentes de Contato

Rua João Leite Ribeiro, 291 Centro - 79210-000 Anastácio/MS (67) 3245-2923
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo