21 de janeiro de 2021
Anuncie Aqui
-->

Mais de 40% não consideram a Aids fatal, diz pesquisa

16 NOV 2007 - 09h29min
uol

Uma pesquisa realizada em nove países revelou que mais de 40% das pessoas não consideram a Aids uma doença fatal.


A pesquisa realizada pelo MAC Aids Fund, o braço filantrópico da empresa de cosméticos MAC, pertencente ao grupo Estée Lauder, ouviu cerca de 500 pessoas nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha, na França, na Rússia, na China, na Índia, na África do Sul, no México e no Brasil.


Segundo os pesquisadores, muitos dos entrevistados acreditam que a Aids tem cura. Esse percentual chegou a 59% na Índia.


O levantamento também revelou que cerca de metade das pessoas acredita que a maioria dos portadores do vírus HIV (causador da Aids) recebem tratamento - quando, na verdade, no ano passado apenas uma em cada cinco pessoas que necessitava de tratamento teve acesso.


Nos nove países pesquisados, a maioria dos entrevistados disse não se sentir à vontade em interagir com portadores do HIV. Apesar do preconceito, a maioria das pessoas acredita que todos os segmentos da população correm risco de contrair o HIV e três em cada cinco entrevistados reconheceram que pessoas "responsáveis" também estão sujeitas a contrair o vírus.


Segundo a pesquisa, 85% das pessoas acreditam que o estigma e a vergonha são fatores que contribuem para a propagação do vírus HIV, e 76% disseram que a falta de acesso a tratamento também é um problema.


A pesquisa revelou que 73% das pessoas acreditam que um dos problemas que contribuem para a disseminação do HIV é a dificuldade das mulheres em discutir sexo seguro com seus parceiros, apesar de estar provado que o uso de preservativos é eficiente na prevenção da doença.


Brasil
Os entrevistados no Brasil consideraram essa dificuldade das mulheres o mais importante de todos problemas que contribuem para a disseminação do vírus. "Hoje, mais de 25 anos depois do surgimento da doença, é chocante perceber que (...) muitas pessoas ainda não se deram conta da realidade inegável de que o HIV/Aids permanece uma das principais causas de morte globais", disse Nancy Mahon, diretora-executiva do MAC Aids Fund. "Estigmas sociais que nos afligiam naquela época continuam a limitar o progresso (na luta contra a doença)." No entanto, segundo Mahon, os resultados dessa nova pesquisa podem ajudar a melhorar as políticas de combate, prevenção e tratamento da Aids.


A empresa reuniu um grupo de especialistas em Nova York para discutir os resultados da pesquisa.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Geral

Bombeiro militar que prestou serviços em Aquidauana morre vítima da Covid-19

2
Geral

Confira as oportunidades da Casa do Trabalhador de Aquidauana

3
Policial

Sem achar corpo no rio Aquidauana, bombeiros aguardam novas informações

4
Nioaque

Com previsão de mais chuva, Defesa Civil alerta moradores de Miranda, Bonito e Nioaque

Vídeos

Após chuvas, árvore cai em cima do telhado de residência em Corumbá

Com período chuvoso intenso, rio Aquidauana sobe e chega a 5 metros

Após acidente de trânsito envolvendo carro e moto, vítima é levada para pronto socorro

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min22 max28

Aquidauana

Sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.
min22 max28

Anastácio

Sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
6,10m
Miranda
4,05m
Paraguai
0,94cm

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Uma...

Raquel Anderson

Dialeto caipira, uma maravilha!

Mariana Thomé

Corrupção: o mal que deve ser inibido e que impede o ...

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Médicos

Nelson Andrade Quelho - Cardiologista

Rua Pandiá Calógeras, 242 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3000
Escolas Estaduais

Escola Estadual Professor Antônio Salústio Areias

Rua 13 de Junho, 2005, Alto - 79200-000 Aquidauana/MS Aquidauana/MS (67) 3241-4711
Confecções

Art Modas

Ru Estevão Alves Corrêa, Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-6182
Ver Mais
Fale com a redação