X

Americano de Nova York, Pe. Egídio completa em 2010, 71 anos de vida sacerdotal

Funcionários da área clínica e administrativa do Hospital Regional Dr. Estácio Muniz, autoridades locais e fiéis da comunidade católica de Aquidauana participaram nesta manhã de uma missa realizada na capela Santa Catarina de Alexandria, no hospital da cidade.

A santa missa foi presidida pelo Padre Egídio Gardner, um dos fundadores do Hospital Regional Dr. Estácio Muniz, inaugurado no ano de 1941.

Com 96 anos de idade, padre Egídio demonstrou grande disposição e alegria durante a celebração, realizada em homenagem a chegada dos primeiros redentoristas em Aquidauana. A missa também esteve inserida nos festejos dos 80 anos das Missões Redentoristas no município.

Após a oração final, o Pároco de Aquidauana, Pe. Reginaldo Padilha apresentou um pouco da história de vida, do Padre Egídio, um dos pioneiros redentoristas na Princesa do Sul.

Americano de Nova York, Pe. Egídio completa em 2010, 71 anos de vida sacerdotal, sendo 69 anos dedicados a evangelização no Brasil. Sua chegada no país no ano de 1941, já demonstrou as dificuldades que iria encontrar em sua missão. Após longos dias de viagem de trem, Egídio foi recepcionado na Estação Ferroviária de Aquidauana, pelos redentoristas que aqui trabalhavam.

Poucos dias após a sua chegada, Pe Egídio iniciava a sua contribuição na construção de um grande sonho de um grupo de homens aquidauanenses. A criação de um hospital para a cidade.

Foi assim que, no mesmo ano de sua chegada, foi inaugurado o hospital regional que levava o nome de um de seus médicos fundadores: Dr. Estácio Muniz.

Padre Reginaldo relembrou ainda aos fiéis a dificuldade que os padres redentoristas enfrentavam nas primeiras décadas do século XX. Todo o percurso entre as paróquias que pertenciam a Diocese de Corumbá, entre elas Bela Vista, Porto Murtinho, Campo Grande, entre outras, era realizado no lombo de cavalos. “Se já cansamos com um viagem de Aquidauana a Porto Murtinho utilizando um carro, imagine através de animais como meio de transporte. As viagens demoravam semanas afora”, confirmou.

Mas nem os inúmeros obstáculos desanimavam Pe. Egídio, que prefere lembrar apenas dos bons momentos. Ele diz estar muito honrado com o convite em celebrar a missa no local. “Este hospital é uma bênção muito grande, e ver aqui, tantos fiéis em oração, faz parte de nosso sonho”.

Padre Egídio é ainda lembrado com seu retrato na galeria do beneméritos do hospital, juntamente com importantes nomes do desenvolvimento da cidade. Sua grande contribuição na Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição se estendeu por quinze anos.

Atualmente, Pe. Egídio reside na cidade de Telêmaco Borba, no Paraná, onde continua celebrando as missas na Paróquia local.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Educação

Concurso Nacional Unificado tem quase 10 mil indígenas inscritos

Do total de vagas, 502 são para a Funai

Educação

MEC publica portaria que regulamenta o Fies Social

Serão beneficiados pela portaria estudantes com renda familiar per capita de até meio salário mínimo cadastrados no CadÚnico

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo