13 de junho de 2021
Anuncie Aqui
-->

MS ultrapassa média de partos cesarianas proposta pela OMS

28 ABR 2008 - 13h49min
ms notícias

Enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) estipula como média ideal que 15% dos partos realizados sejam cesáreas, Mato Grosso do Sul apresenta índices de 52,4%. Os dados são de 2007, estão disponíveis no site da Secretaria Estadual de Saúde e fazem parte do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC), que leva em consideração os nascimentos ocorridos na rede pública e privada de saúde, tendo por base informações dos Cartórios de Registro Civil.

Campanha Drogaria Aquidauana Institucional - 12

Para o médico obstetra e integrante da Comissão de Parto Humanizado e do Aleitamento Materno do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS), Paulo Saburo Ito, o que leva uma mulher a optar pela cesárea é "uma questão cultural em relação à visão que se tem do parto, seja normal ou cirúrgico, em que se aplica o 'quanto menos trabalho melhor', e sendo conveniente para todos, isso se perpetua como verdadeiro".


De acordo com Gil Tognini, médico obstetra e representante do Conselho Regional de Medicina (CRM), a cesárea muitas vezes atende mais a uma conveniência do que uma necessidade. "Muitas cesarianas são desnecessárias. Elas não têm indicação puramente médica. A indicação é de conveniência. Seja da gestante, dos seus familiares, ou até do próprio médico."


Tognini afirma que o CRM tem incentivado a realização de partos normais e humanizados. "O parto humanizado teria como um de seus lados a presença de alguém da família, de confiança da gestante, nesses períodos: antes do parto, durante o trabalho de parto, no parto propriamente dito e no pós-parto enquanto ela estiver internada no hospital com o seu bebê. Ao meu ver é muito importante humanizar o parto, porque ela estaria com alguém conhecido ali do lado que pudesse lhe ajudar de alguma forma nessas fases da gestação."


Parto Humanizado
Geralmente, o parto humanizado é natural e leva-se em consideração os desejos da parturiente. Neste caso é a futura mãe que escolhe o modo, local e como serão realizados os procedimentos.


"O parto é como uma sinfonia. Se uma pequena nota sai do lugar estraga toda a sinfonia." A afirmação é da enfermeira, doutora e Livre-Docente pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Marília Largura, que questiona alguns dos procedimentos empregados durante um "alarme falso", o que tende a perturbar o processo fisiológico do nascimento. Muitas vezes este processo é até ignorado ou mal esclarecido pelos médicos. "Eles [os médicos] manobram o parto e tomam iniciativas que atrapalham a mulher a seguir seu processo natural", aponta.


O acadêmico de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), João Marcos Gualberto, acredita que o parto humanizado tem influência positiva na recuperação da parturiente, pois prevê a presença de um acompanhante durante o parto. "Esse tipo de parto garante uma melhora psicológica para a gestante, pois reduz a ansiedade da paciente", comenta. Gualberto, que pretende se especializar na área de obstetrícia, destaca a importância de se investir na humanização do parto, especialmente nos casos do nascimento do primogênito ou gravidez na adolescência.


De acordo com o presidente da Sociedade de Pediatria de Mato Grosso do Sul, Alberto Cubel Brull, a criança é a grande beneficiada quando o parto ocorre de forma natural e humanizada. "No parto normal a criança fica mais próxima da mãe em um curto espaço de tempo. Isso assegura uma diminuição na probabilidade de ela contrair algum problema nos primeiros dias de vida", aponta Cubel.


Lei
"O Hospital Regional de Mato Grosso do Sul tem, apesar de suas limitações estruturais, se empenhado em cumprir o Programa de Humanização ao Pré-natal e Nascimento (Portaria Ministerial 569 / 01/06/2000) e a Lei Estadual 2.376 / 21/12/2001, que institui o Parto Solidário, ambos criados para garantir o direito à gestante, filho e familiares, a uma assistência de forma humanizada e segura. Para tanto, a Comissão de Parto Humanizado do HRMS tem realizado cursos que visam uma instrumentalização das gestantes e familiares", comenta Paulo Ito.


Ilda Guimarães, gerente técnica da Saúde da Mulher da Secretaria Estadual de Saúde, admite que Mato Grosso do Sul não possui a estrutura necessária para a realização de partos humanizados. No entanto, diversas iniciativas estariam ocorrendo a fim de minimizar tal problema. "A estrutura hospitalar não é adequada e ainda é necessário mudar toda uma sistemática de atendimento a mulher desde o pré-natal", aponta. Neste caso, isso se constitui "um trabalho que deve ser realizado ao longo do tempo, inclusive nas universidades".


Aprovada pelo Congresso Nacional e em vigor desde abril de 2005, a Lei nº 11.108 garante às parturientes o direito à presença de um acompanhante, indicado por ela, durante o trabalho de parto e pós-parto no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). No entanto, algumas maternidades e hospitais ainda não dispõem de estrutura suficiente para cumprir a lei e muitos deles cobram para que o acompanhamento seja autorizado.


Informações Adicionais
De 1999 a 2007 o número de cesáreas em Mato Grosso do Sul cresceu 23,3%.


Em 2005, no Brasil, os partos cirúrgicos respondiam por 43% dos nascimentos, já os partos normais a 56,7%.


No SUS, a taxa de cesáreas é de 40%. Nos hospitais particulares esse índice chega perto dos 90%. No ranking das cesáreas, o Brasil fica atrás apenas do Chile (Dados de 2006).


No dia 28 de maio 2008, foi discutido entre o Ministério da Saúde e os governos estaduais o Pacto Nacional pela Redução da Mortalidade Materna e Neonatal, onde ficou estabelecida a redução do número de cesáreas desnecessárias.


Em 28 de maio se comemora o Dia Nacional de Luta pela Redução da Mortalidade Materna.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Casal "ungido", Humberto passou de quase missionário a esposo quando coração bateu forte por Erika

2
Geral

Novas medidas para conter aglomerações e o avanço da covid já estão valendo em Aquidauana

3
Aquidauana

Lutando contra câncer cerebral, menino faz rifa na expectativa de vencer batalha nada fácil

4
Geral

Caminhão carregado com mandioca tomba na Estrada Parque de Piraputanga

Informe Publicitário

Informe

Selenita Semijoias tem o presente perfeito e sorteio de Dia dos Namorados

Previsão do Tempo

min14 max28

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min14 max28

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,05m
Miranda
1,88m
Paraguai
1,49m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Todo...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

AUTOESTIMA FEMININA: FORTIFICÁ-LA!

Rosildo Barcellos

A Retomada de Corumbá

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Médicos

Rufo Antonio da Silva - Endocrinologista

Rua Jose Bonifácio, 634 - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-4764
Distribuidoras de Gás

Liquigás - Lig Gás

Rua Oscar Trindade de Barros, s/n Santa Terezinha - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-2323
Médicos

Roberto Trindade - Ginecologista

Rua Duque de Caxias, 657 Bairro Alto - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3727
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo