X
Pesca

Se deram mal: Pescadores exibem pesca de 96 kg nas redes sociais e são multados em R$ 4 mil em Jardim

Totalidade do pescado estava acima da cota permitida

Divulgação/PMA

Os PMAs (Policiais Militares Ambientais) de Jardim multaram três pescadores em R$ 4 mil depois da divulgação da pesca em grupos de WhatsApp. Eles queriam se exibir, mas acabaram se dando mal, já que as fotos mostravam exemplares de jaú abaixo das medidas permitidas para pesca.
No vídeo publicado nos grupos, os pescadores utilizavam-se de um pedaço de madeira e transportavam pendurados, sete exemplares de peixes, sendo seis da espécie jaú e um cachara. Foi possível perceber facilmente que quatro exemplares de jaú se apresentavam abaixo das medidas permitidas por lei.
Além disso, a totalidade do pescado estava acima da cota permitida, o que também se caracteriza como crime. A cota é um exemplar por pescador e cinco exemplares de piranhas.
A PMA conseguiu localizar os três pescadores amadores de 28, 31 e 47 anos. Dois deles eram mestres de obras e um era pastor evangélico, todos moradores de Jardim. Os pescadores assumiram o crime e afirmaram que a pescaria aconteceu no sábado (7) no rio Miranda, no local conhecido como Poço da Areia. Eles alegaram ainda que os peixes já foram consumidos.
A Polícia Militar Ambiental autuou administrativamente os infratores e arbitrou multa R$ 1.340 para cada um, perfazendo R$ 4.020. Eles também responderão por crime ambiental de pesca predatória. A pena é de um a três anos de detenção.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Vacinação contra dengue é ampliada em MS

Dose começa a ser aplicada em crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos

Economia

Prazo para empresas entregarem relatório salarial termina nesta quinta

O documento deve ser enviado pelo Portal Emprega Brasil do MTE

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo