28 de janeiro de 2021
Anuncie Aqui
-->

Zonas urbanas não oferecem risco de febre amarela

15 JAN 2008 - 08h41min
em questão

O Brasil não tem casos de febre amarela urbana desde 1942 e, a partir de 2003, a ocorrência da doença vem caindo gradativamente. A hipótese de um retorno do tipo urbano da febre está descartada. Os casos suspeitos estão localizados e restritos a áreas onde algumas pessoas entraram em florestas e matas nas últimas semanas, sem serem vacinadas.


Desde o início de dezembro, as secretarias de saúde dos estados notificaram 26 casos como suspeitos.  Apenas três dentre dessas ocorrências foram confirmadas, sendo dois óbitos de pessoas com provável infecção em zona de mata de Goiás e um caso que evoluiu para a cura com local provável de infecção no Mato Grosso do Sul.


O Ministério da Saúde tomou todas as medidas preventivas para evitar a incidência da doença antes mesmo da confirmação de casos sob investigação. Uma grande barreira sanitária nas áreas de risco, protegendo estados e municípios contra a febre amarela, foi montada.


Em 2007, a média mensal de despacho para vacinação de rotina foi de 961 mil doses por mês, num total de 11,5 milhões. Em janeiro deste ano, o governo federal enviou para todo Brasil 3,23 milhões de doses de vacina.


O Ministério da Saúde orienta que apenas procure os postos de saúde para tomar vacina pessoas que morem ou forem visitar as áreas de risco e que nunca tenham se vacinado ou foram vacinadas antes de 1999. A vacina assegura 100% de imunização, após o décimo dia de aplicação. Essa proteção dura dez anos e o seu reforço durante este período não é necessário, nem recomendado.


"O Brasil é o maior produtor mundial de vacina contra a febre amarela e os postos de saúde estão sendo abastecidos e as autoridades sanitárias, preparadas para atender a quem realmente precisa tomar a vacina", afirmou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão.


Transmissão


A Febre Amarela Silvestre ocorre somente em áreas de matas, em macacos e os principais transmissores são os mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes, que picam os primatas, hospedeiros do vírus e, depois, o homem. Prevenir o mosquito, cuja reprodução está ligada ao ambiente silvestre,  é impossível. Eles fazem parte da natureza.


A febre amarela é sempre transmitida pelo mosquito contaminado. Não há possibilidade de contágio no contato com doentes. Os sintomas que levam a suspeita da doença iniciam com febre, dor de cabeça, dor no corpo evoluindo com hemorragia e pele e olhos amarelados. Nessa situação, o paciente deve procurar um serviço de saúde.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Idoso é encontrado debilitado e desnutrido em casa em Aquidauana

2
Aquidauana

Aquidauanense de 18 anos participa de competição nacional de melhor barbeiro

3
Geral

Confira as oportunidades da Casa do Trabalhador de Aquidauana

4
Geral

Após 55 dias internado por conta da Covid-19, seu Oto recebe alta e se recupera junto da família

Vídeos

Após chuvas, árvore cai em cima do telhado de residência em Corumbá

Com período chuvoso intenso, rio Aquidauana sobe e chega a 5 metros

Após acidente de trânsito envolvendo carro e moto, vítima é levada para pronto socorro

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min24 max34

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.
min24 max34

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
5,64m
Miranda
7,46m
Paraguai
1,26cm

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

A...

Mariana Thomé

Corrupção nas empresas: o que o compliance tem a ofer...

Raquel Anderson

Dialeto caipira, uma maravilha!

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Pousadas

Recanto Barra Mansa - Rio Negro

, - 79200-000 Aquidauana/MS (55) (67) 325-6807 / www.hotelbarramansa.com.br
Pousadas

Pousada Pequi

Estrada da Margem Esquerda, ------- - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3245-0949 / 368 www.pantanalpequi.com.br
Auto Posto

POSTO JC

Estevão Alves Correa, 901 - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 3426
Ver Mais
Fale com a redação