27 de outubro de 2021
Anuncie Aqui
Justiça

Primeiro júri de novembro condena réu a 17 anos por feminicídio qualificado

Consta na denúncia que no dia 15 de setembro de 2017, por volta das 3 horas, na Rua Francisco Aguiar Pimenta, bairro Universitário, na Capital, o acusado matou a vítima Mayara Fontoura Holsback

1 NOV 2018 - 17h13min
TJMS

Marcando o início do Mês Nacional do Júri que acontece ao longo de novembro em todo o país, foi realizado nesta quinta-feira (1), em Campo Grande, o julgamento do réu R.B. da S. pela 1ª Vara do Tribunal do Júri. Encerrado por volta das 13h45, o juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida leu o veredicto que condenou o acusado a 17 anos de reclusão pelo feminicídio qualificado de Mayara Fontoura Holsback.

Delivery Amorim_11

Consta na denúncia que no dia 15 de setembro de 2017, por volta das 3 horas, na Rua Francisco Aguiar Pimenta, bairro Universitário, na Capital, o acusado matou a vítima Mayara Fontoura Holsback.

De acordo com os autos, acusado e vítima mantiveram relacionamento amoroso por cerca de três anos e passaram a morar juntos. Após a prisão do acusado em 2015, a vítima continuou a fazer programas, o que não era aceito por ele. No mês de dezembro de 2016, Mayara rompeu o relacionamento e foi morar com o irmão, porém continuou a visitar o acusado na prisão.

Consta nos autos que, em razão de não aceitar o fim do relacionamento e por nutrir ciúme doentio, o acusado fez diversas ligações para a vítima e seus familiares, ameaçando-a de morte, caso não reatasse o relacionamento. Narra o Ministério Público que, na noite anterior ao crime, após sair do estabelecimento penal, o acusado foi até a residência onde a vítima estava e, no local, após relação sexual, acabaram discutindo por ciúmes.

O acusado então deu uma cabeçada contra o rosto da vítima, segurou seus braços e, com uma tesoura, golpeou-a por diversas vezes.

De acordo com a denúncia, a irmã da vítima recebeu uma mensagem de seu convivente, que fora companheiro de cela do acusado, informando que R.B. da S. havia matado Mayara. Ato contínuo, os familiares da ofendida foram à residência e a encontraram sem vida.

O réu R.B. da S. foi pronunciado pelo crime previsto no art. 121, § 2º, incisos I (motivo torpe) e VI (feminicídio), combinado com § 2º- A, inciso I, do Código Penal, em relação à vítima Mayara Fontoura Holsback.

Durante a sessão de julgamento, o Ministério Público manifestou-se pela condenação do acusado nos termos da pronúncia. A defesa sustentou as teses de legítima defesa, reconhecimento do homicídio privilegiado e o afastamento das qualificadoras.

O Conselho de Sentença reconheceu a materialidade e a autoria do delito, bem como reconheceu as qualificadoras, sendo o acusado condenado pelo crime de homicídio doloso, qualificado por motivo torpe e pelo feminicídio.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Dois Irmãos do Buriti

Em Dois Irmãos do Buriti, acidente marca manhã na BR-262

2
Geral

Homem perde o controle da direção, bate em árvore e morre na BR-262

3
Policial

Mãe aciona polícia após sangramento íntimo na filha de dois anos

4
Anastácio

Além de Anastácio, JBS tem vagas para Capital e interior

Informe Publicitário

Informe

Ao fazer o bem, Rede Atlântico garante doação à Pestalozzi

Previsão do Tempo

min20 max36

Aquidauana

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.
min20 max36

Anastácio

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
1,99m
Miranda
2,01m
Paraguai
0,19m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Na...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

EIS QUE CHEGOU...

Gabriel Novis Neves

MANIA NOVA

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Pesqueiros

Pesqueiro Panamá - Estrada da Margem Esquerda

, - Aquidauana/MS (67) 3686 1037
Advocacia

Mário Nelson Lima Paiva

XV de Agosto, 1639 Alto - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-2571 / Res
Restaurantes

Restaurante Viana

Rua Marechal Mallet, 773 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 2654
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo