X
Política

Aécio defende prévias no PSDB para escolha do presidenciável

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), defendeu nesta segunda-feira em Maceió pressa na definição do candidato do partido à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nas eleições de 2010. "O ideal é que essa candidatura seja definida inda este ano ou no mais tardar até janeiro do ano que vem; só não podemos esperar até março para que esse quadro seja definido", afirmou Aécio. Para o governador mineiro, a forma mais democrática da escolha entre ele e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), seria a realização de prévias internas no partido, em nível nacional.


Aécio esteve reunido com parlamentares, prefeitos e lideranças do seu partido em Alagoas. A reunião foi realizada na orla marítima da cidade e contou com a participação do governador Teotônio Vilela (PSDB). Como bom tucano, Vilela ficou em cima do muro, quando questionado sobre qual seria o melhor candidato do partido à presidência da República. "Tanto Serra (governador de São Paulo) quanto Aécio são dois bons candidatos. O importante é que o partido esteja unido em torno da candidatura de um ou de outro", afirmou Vilela, que ainda não se definiu quanto à sua candidatura à reeleição.


O presidente do diretório regional PSDB em Alagoas, Claudionor Araújo, disse que o partido já decidiu apoiar a candidatura á reeleição de Vilela, mas o governador quer aguardar até o início de 2010 para se definir. Segundo Araújo, a candidatura de Vilela está fácil de resolver, porque o governador não enfrenta adversário dentro do partido, o nó da questão é a disputa interno para definir o candidato à presidência da República. "Na quarta-feira desta semana, o partido irá realizar uma reunião da executiva nacional em Brasília, para decidir como será definida a candidatura a presidente", afirmou Araújo.


Na entrevista coletiva que concedeu à imprensa, Aécio falou como presidenciável e disse que apesar de ter uma boa posição nas pesquisas, é preciso que o partido observe também quem reúne maiores condições de atrair alianças na luta pela sucessão de Lula. "Nem sempre o fato de estar à frente das pesquisas quer dizer tudo. É importante também que o partido observe qual o candidato que agrega um maior leque de apoios e alianças", destacou o governador mineiro. Para ele, um apoio importante e que está sendo tentado é do ex-ministro e deputado federal Ciro Gomes (PSB/CE).


"Tenho muita aproximação com o Ciro, vou me encontrar com ele esta semana e fazer o convite para que ele marche conosco nessa luta rumo à presidência", afirmou Aécio, reconhecendo que o único empecilho nesse caso é o fato de Ciro também pleitear a sucessão de Lula. Quando a i de ser vice de ser vice de Serra, Aécio disse que está completamente descartada. "Se eu não for candidato à presidente, deve disputar uma vaga ao Senado por meu Estado", afirmou Aécio, anunciando que em março entrega o governo ao vice-governador, Antônio Anastásio (PSDB), que é seu candidato à reeleição.


Pesquisa


Sobre a pesquisa do instituto Vox Populi, publicada na edição desta semana da revista 'IstoÉ', dando vantagem ao governador mineiro na disputa interna com Serra, Aécio foi comedido e evitou críticas a seu concorrente direto. "O PSDB caminha para um processo de definições, vamos fazer isso da forma mais serena possível. O que nós devemos buscar é construir um projeto novo para o Brasil, resgatando os projetos sociais colocado em prática no governo Fernando Henrique Cardoso", afirmou o governador de Minas. Para ele, o principal programa do governo Lula, o "Bolsa Família", não só deve ser mantido, como ampliado, para oferecer aos chefes de família cursos de formação de mão de obra.


Aécio estava em Maceió desde o último domingo, quando ele foi condecorado pelo governo do Estado com a Medalha do Mérito da República Deodoro da Fonseca. A condecoração foi concedida ao governador mineiro em 2008, mas como ele não pode comparecer a cerimônia realizada no ano passado, receberá a honraria junto com os agraciados em 2009. Além do governador de Minas, foram agraciados com a honraria alagoanos ilustres como o cantor e compositor Djavan, o músico e instrumentista Hermeto Pascoal e o cineasta Cacá Diegues, diretor de vários filmes rodados em Alagoas.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Educação

MEC divulga resultado da segunda chamada do Prouni

Lista de pré-selecionados atrasou quatro dias

Economia

Mega-Sena pode pagar R$ 185 milhões neste sábado

Apostas podem ser feitas até as 19 horas, no horário de Brasília

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo