X
Pandemia

Arrecadação de MS caiu apenas nos primeiros meses, afirma Riedel

Secretário disse ainda que Estado deve seguir em 2021 monitorando os casos de riscos 

Secretário de Governo, Eduardo Riedel, durante agenda pública / Marcos Maluf/Arquivo

O secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov), Eduardo Riedel, afirmou que a arrecadação de Mato Grosso do Sul caiu durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) apenas nos primeiros meses de 2020. 

Possível candidato ao Executivo em 2022 e sucessor de Reinaldo Azambuja (PSDB), o integrante do primeiro escalão afirmou que Mato Grosso do Sul está entre os oito estados brasileiro que cresceram. 

"Felizmente a queda na arrecadação se restringiu aos primeiros meses da pandemia em Mato Grosso do Sul, tanto que o estado figurou entre os oito que registraram crescimento na arrecadação de 2020 em comparação ao ano anterior", destacou o secretário.

De acordo com o secretário, mesmo com o desafio de estruturar o sistema de saúde e manter as atividades econômicas sem prejudicar o controle da pandemia o Estado conseguiu crescer. "Criamos o Programa de Saúde e Segurança na Economia (Prosseguir), com critérios técnico-científicos estabelecidos pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS)".

O secretário disse ainda que devem seguir em 2021 monitorando os casos de riscos  e deve estruturar ainda mais o sistema de saúde. "Na área social realizamos uma série de ações, como a distribuição de cestas básicas para famílias de baixa renda, entrega de kits de alimentos para alunos da rede estadual, suspensão temporária das prestações habitacionais da Agehab, isenção do ICMS sobre a energia elétrica e proibição do corte de água pela Sanesul".

Riedel ressalta que mesmo com todos os problemas da pandemia, o Estado conseguiu testar a população e criar medidas eficientes de combate ao Covid-19. O secretário destacou que nenhum paciente ficou sem atendimento e ainda receberam pessoas de outros estados.  

"Até hoje, felizmente, nenhum paciente do nosso estado ficou sem atendimento por falta de leito e estamos atentos para que isso não aconteça.Também somos um dos estados que mais realizou testagens e o mais eficiente na distribuição das vacinas", finalizou

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Jovem é preso por estupro e estupro de vulnerável em Sidrolândia

Investigado teria violentado esposa e a própria filha

Economia

Inflação de 2024 pesa mais para famílias de renda muito baixa

Maior pressão é atribuída a efeitos climáticos sobre alimentos

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo