15 de junho de 2021
Anuncie Aqui
-->
Presidente

Bolsonaro entregará título em assentamento com 700 lotes

A dois dias da vinda do Presidente Jair Bolsonaro, número de títulos a serem entregues não foi divulgado

13 MAI 2021 - 08h29min
Campo Grande News

A vinda do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na próxima sexta-feira (14) a Terenos, para o assentamento Santa Mônica, distante cerca de 25 quilômetros de Campo Grande, está confirmada até o momento. No entanto, a dois dias da visita, ainda não se sabe quantos títulos serão entregues aos pequenos produtores, principal motivo da agenda do presidente em Mato Grosso do Sul.

Campanha Drogaria Aquidauana Institucional - 12

Inicialmente, o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) falava de entrega "simbólica" no assentamento, que tem 716 lotes. A cerimônia contemplaria beneficiários dos municípios de Terenos, Nova Alvorada do Sul, Sidrolândia e Angélica, totalizando 1.016 entregas de título.

No entanto, o Incra informou que terá a confirmação apenas às vésperas da chegada do presidente, porque depende dos dados de Brasília.

Em 2020 e 2021 fizemos um total de 1.128 títulos, destes 112 já entregamos o ano passado na região de Corumbá e vamos entregar na sexta, simbolicamente, um pouco", diz o superintendente do Incra no Estado, Augusto Zottos.

Na prática, o título rural significa o "caminho final" para que o assentado se desvincule do Incra e passe a ser proprietário da terra efetivamente. "Quando a pessoa entra na reforma agrária, recebe o lote e um documento que lhe dá o direito de utilizá-lo. Depois que ele cumpre as cláusulas, passa a ter o direito de receber o título, o que gera um novo contrato que ela precisa cumprir as cláusulas, pagar pelo lote, e no fim, tem direito a receber a matrícula", descreve Zottos.

Servidor de carreira no Instituto, o superintendente frisa que em outros governos, a entrega ficou muito "passiva". "

"Nos governos passados não davam a importância para a entrega do título, queriam que o produtor ficasse amarrado, e eles têm o direito de ter esse caminho. Então tendo o título, e quitando o lote, a pessoa consegue acesso a outras modalidades de crédito para se desenvolver mais", comenta.

O superintendente, que tem 15 anos de Incra, faz questão de falar da importância da agenda do presidente em Mato Grosso do Sul e do apoio que o Estado tem recebido tanto em legislação quanto em infraestrutura.

Superintendente do Incra em MS, Augusto Zottos fala que demanda por título era urgente. (Foto: Reprodução/Facebook)

"Os assentamentos estavam esquecidos há mais de 30 anos, era uma demanda urgente. A presidência está fazendo isso no País inteiro, em Mato Grosso do Sul não é diferente, estamos tendo apoio incondicional do Ministério da Agricultura e o presidente do Incra também está voltado para isso. Nosso foco principal, dessa gestão, é a emissão e entrega desse título".

O assentamento - Com uma área de 7,9 mil hectares, o assentamento Santa Mônica, em Terenos, é fruto de projetos do Incra. A área foi adquirida em outubro de 2005 e o assentamento criado em dezembro, e hoje é dividido em 716 lotes.

Assentada na região desde 2014, e membro da coordenação estadual do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), Marina Nunes Viana, de 53 anos, também desconhece os pequenos produtores que vão receber o título. Da luta pela terra, ela diz que enquanto assentada, mulher e camponesa, os poucos títulos serão entregues para que o Governo Federal "lavar as mãos".

"Daqui pra frente vocês se viram, não faremos mais nada. Você vai ser um produtor igual a outro. Nós não somos contra o título, somos contra a modalidade do título, porque deste jeito entregarão para a pessoa ficar livre para negociar e vai por terra tudo o que sempre defendemos", argumenta.

Marina fala que na região, a maioria das 716 famílias vivem da agricultura familiar, produzindo leite, mandioca, quiabo, hortaliças e frutas, e que enfrentam o grande desafio da comercialização. De não ter para quem vender. "Hoje o que poderia ajudar seriam políticas públicas, implementos agrícolas, caminhões para a gente trazer a mercadoria", propõe.

As famílias que tem um "carrinho", como descreve Marina, ainda conseguem vender nas feiras e bairros. "Não existe um centro de comercialização, a gente brigou muito por isso e hoje conseguimos o mercado-escola da UFMS, mas as pessoas saem dos assentamentos para vender de porta em porta", reforça.

Na cidade - Nos preparativos para a cerimônia, o prefeito de Terenos, Henrique Budke (PSDB) diz que é uma honra receber o presidente e sua comitiva e que a vinda dele dará ainda mais força para a agricultura familiar.

"Os assentamentos representam muito na produção de hortaliças e leite. Os pequenos produtores esperam isso há mais de 10 anos, esta entrega de título, qualquer um ficaria grato de receber pelas mãos do presidente da República", comenta.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Morre Clodoaldo Rodrigues Lino, vítima de Covid-19

2
Geral

Morre de Covid-19, o servidor da prefeitura, Nivaldo Gabriel Rosa, o Torrão 

3
Geral

Aposta de Mato Grosso do Sul acerta a quina e ganha R$ 130 mil

4
Saúde

Com 43 municípios em risco extremo, hoje começa a valer nova classificação do Prosseguir

Informe Publicitário

Informe

Selenita Semijoias tem o presente perfeito e sorteio de Dia dos Namorados

Previsão do Tempo

min18 max31

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min18 max31

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,05m
Miranda
1,88m
Paraguai
1,49m

Colunas e Blogs

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

AUTOESTIMA: FORTIFICÁ-LA!

Valdemir Gomes

Em...

Rosildo Barcellos

A Retomada de Corumbá

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Advocacia

Luiz Eduardo de Arruda

Rua Manoel Antonio Paes de Barros, 1469 Guanandy - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-3294 / 324
Telefones Úteis

Departamento de Sistema Penintenciario

Duque de Caxias, s/n - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 4381
Locadora de Veiculos

Pellicione Motors

Rua Marechal Mallet, 366 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 1217
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo